Fotografia: DR

Investigador da UTAD cria «vigilante florestal» para deteção de fogos

Mobilização de meios vai ser mais rápida.

5 Jul 2022

Um investigador da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD) desenvolveu um sistema de sensores de temperatura e humidade que visam a deteção precoce de incêndios florestais e a mais rápida mobilização de meios, foi ontem anunciado.

O dispositivo criado por António Valente, investigador e professor da UTAD, em Vila Real, pretende «antecipar alertas de ignições nas florestas» e tornar-se num «instrumento valioso na prevenção e combate dos fogos florestais».

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up