Fotografia: DR

Adesão aos símbolos das JMJ «é sinal da vitalidade da Igreja»

Considera o Cónego Hélder Fonseca Mendes, Administrador diocesano de Angra.

Redação/Lusa
29 Jun 2022

O administrador diocesano de Angra afirmou que os símbolos da Jornada Mundial da Juventude ( JMJ) tiveram «um impacto grande» nos Açores, ao peregrinarem pelas nove ilhas do arquipélago, lançando os jovens para o encontro de Lisboa, em 2023.

«Esta experiência de um mês com os símbolos da Jornada Mundial da Juventude há anos que não se via, pelo facto de acontecer no conjunto da diocese, não num ponto maior», disse o cónego Hélder Fonseca Mendes, em declarações à Agência Ecclesia.

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up