Fotografia: Avelino Lima

Festival Vaudeville Rendez-Vous é modelo de colaboração entre cidades do Quadrilátero

Programação da oitava edição foi, hoje, apresentada no Mosteiro de Tibães

Carla Esteves
22 Jun 2022

O espaço público das cidades que compõem o Quadrilátero Cultural, nomeadamente Barcelos, Braga, Guimarães e Vila Nova de Famalicão, acolherá, entre os dias 18 e 23 de julho, um total de 11 espetáculos de circo contemporâneo. Trata-se da oitava edição  do Festival Vaudeville Rendez-Vous, promovido pelo Teatro da Didascália, omais influente festival de artes de rua e circo contemporâneo,  que contemplará ainda quatro oficinas de criação, dirigidas a públicos específicos de cada cidade, uma masterclass para estudantes, profissionais ou simplesmente curiosos das artes performativas e uma sessão de pitching.

Hoje, durante a apresentação da iniciativa, no cenário do Mosteiro de Tibães, o presidente da Câmara Municipal de Braga, Ricardo Rio, considerou o Vaudeville Rendez-Vous como um «exemplo de colaboração intermunicipal», caracterizando-o como uma iniciativa «que colhe méritos a vários níveis».

O edil recordou que o projeto nasceu em Vila Nova de Famalicão em 2014, e que rapidamente teve um efeito de “contaminação positiva” para a vizinhança, com a adesão de Braga e de Guimareães, em 2016,  passando, em 2019, a corporizar mais uma iniciativa conjunta do Quadrilátero Urbano, com a adesão de Barcelos.

«O Quadrilátero Urbano tem tido vários méritos e uma das áreas em que tem tido mais mérito é precisamente a colaboração na área cultural. Por isso faz todo o sentido a agregação dos quatro municípios a esta iniciativa que já era de sucesso», afirmou.

Prémio de 

Colaboração Intermunicipal

O autarca sublinhou que o Festival Vaudeville Rendez-Vous foi agraciado com o Prémio de Colaboração Intermunicipal,no âmbito da UM-Cidades, atribuído pela Universidade do Minho.

Segundo  Ricardo Rio o Vaudeville é um festival distintivo, que marca a diferença, percorrendo os centros históricos e levando a cultura à rua, promovendo a  união e a partilha de recursos entre as quatro cidades num compromisso com a diversidade e com a promoção de diversas manifestações artísticas.

Paulo Silva, vereador da Cultura da Câmara de Guimarães vincou também o facto de a cultura constituir um fator de união no Quadrilátero, salientando ainda a importância destas parcerias do ponto de vista da promoção turística das quatro cidades, que «se enchem de programação artística de vanguarda» e que «ousaram pensar diferente».

Por seu turno, o vereador da Cultura da Câmara de Famalicão, Pedro Oliveira, sublinhou a origem famalicense do Festival Vaudeville Rendez-Vous, fazendo referência ao Teatro da Didascália, e avançando que a expansão do projeto nos quatro municípios «evidencia a  aposta destes territórios na valorização do património histórico-cultural».

Também a vereadora da Câmara de Barcelos, Maria Elisa Braga, realçouque o festival vai ao encontro da população, que «tropeça no  teatro e na arte circense, áreas sensíveis a apoiar».

Salientou também o facto de o festival constituir uma oportunidade para trazer a arte circense para o centro das cidades, “democratizando” o acesso à mesma.





Notícias relacionadas


Scroll Up