Fotografia: DR

UEFA ajuda refugiados com a criação da‘Unity Euro Cup’

Alemanha, Áustria, Bélgica, França, Irlanda, Itália, Malta e Suíça são os primeiros finalistas deste novo torneio, reforçados por ‘embaixadores’ como os antigos futebolistas Demetrio Albertini, Marc Janko ou Mbo Mpensa, bem como os treinadores Stephen Kenny e Murat Yakin.

Redação / Lusa
20 Jun 2022

A UEFA vai ajudar refugiados na Europa através da criação da ‘Unity Euro Cup’, um torneio que vai juntar oito seleções em 29 de junho, em Nyon, Suíça.

“O objetivo é ajudar os refugiados, requerentes de asilo e deslocados internos a manterem-se física e mentalmente saudáveis”, explicou Michele Uva, o diretor de futebol e responsabilidade social da UEFA.

A prova contará com oito equipas mistas – com o mínimo de 70% de refugiados e o resto de futebolistas sem esse condicionalismo – de diferentes nacionalidades e é organizada em conjunto com o ACNUR – Alto-comissariado das Nações Unidas para os Refugiados.

“Aumentámos em 40% o investimento da UEFA no apoio aos refugiados. Felicitamos as federações nacionais entre os 11 vencedores e oito menções honrosas do nosso Programa de Subsídios aos Refugiados. Agradecemos ao ACNUR pela sua colaboração contínua”, acrescentou Uva.

A UEFA recorda que o apoio aos refugiados é uma das políticas-chave da UEFA em termos de direitos humanos na sua nova estratégia de sustentabilidade, ajudando ainda a promover a sua inclusão social.

Alemanha, Áustria, Bélgica, França, Irlanda, Itália, Malta e Suíça são os primeiros finalistas deste novo torneio, reforçados por ‘embaixadores’ como os antigos futebolistas Demetrio Albertini, Marc Janko ou Mbo Mpensa, bem como os treinadores Stephen Kenny e Murat Yakin.





Notícias relacionadas


Scroll Up