Fotografia: Rui de Lemos

Milhares de vimaranenses cumprem secular peregrinação de mais de vinte quilómetros

A secular Ronda da Lapinha voltou, ontem, a cumprir-se em Guimarães. Trata-se da mais extensa peregrinação concretizada numa só tarde, transportando o andor da Senhora ao longo de 21 quilómetros. Uma manifestação de fé que impressionou o Arcebispo de Braga.

Rui de Lemos
19 Jun 2022

Na primeira vez que se deslocou ao Santuário da Senhora da Lapinha, na encosta da montanha da Penha, o Arcebispo Primaz de Braga agradeceu o «testemunho» e «a manifestação de fé» que viu ao longo do percurso. D. José Cordeiro cruzou-se com centenas de peregrinos que, desde a madrugada, se fazem à estrada, muitos com flores nas mãos, caminhando desde a cidade até Calvos. No Santuário, o prelado assinalou e agradeceu, ainda, «o silêncio, o respeito e a devoção». E confessou que tudo «me tocou profundamente no coração».

Depois de dois anos de ausência, milhares de peregrinos voltaram, ontem, a acorrer ao Santuário da Lapinha, em Calvos, no concelho de Guimarães, para pedir boas colheitas e agradecer graças concedidas. Cumprindo uma tradição que remonta aos finais do século XVII, os romeiros da Ronda da Lapinha voltaram a expressar o seu fervor e devoção mariana e a calcorrear mais de 20 quilómetros. Trata-se da mais extensa procissão conhecida e concretizada numa só tarde, batizada como a «meia maratona da fé».

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up