Fotografia: Arquivo DM

CDS vê fecho da urgência como «um ultraje» ao SNS

Presidente da concelhia de Braga fala em caso «terceiro mundista».

13 Jun 2022

O presidente da comissão política concelhia de Braga do CDS-PP afirmou ontem ser «totalmente inexplicável e incompreensível» o encerramento da Urgência de Ginecologia e Obstetrícia do Hospital de Braga, ocorrido entre as 08h00 deste domingo e as 08h00 de hoje. Para Altino Bessa, a decisão de encerramento motivada pela falta de médicos é consequência de «pura negligência do Estado Central».

«Ainda que este encerramento seja temporário, é inconcebível e uma ‘medida’ terceiro mundista. Temos um Governo de maioria à frente do destino do país que nada faz para responder e garantir as reais necessidades das pessoas, sublinha o líder do CDS-PP de Braga.

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up