Fotografia: DM

Sondart mantém viva a tradição do cavaquinho junto dos mais novos

Centena e meia de crianças ensaiam atuações que vão ter lugar durante as festas do S. João de Braga.

Rita Cunha
11 Jun 2022

Cerca de 160 crianças dos seis aos dez anos de idade, que frequentam do 1.º ao 4.º ano de escolaridade do Agrupamento de Escolas Alberto Sampaio, estão empenhadas na performance de cavaquinho com que vão presentear a cidade de Braga no decorrer das festas de S. João. Os ensaios mais intensivos já estão a decorrer e o entusiasmo é muito.

Este é o retomar de um momento que teve de ser interrompido devido à pandemia de covid-19. No último espetáculo sanjoanino participaram 345 crianças. Este ano, porque as aulas só tiveram início em fevereiro – e não em setembro como é habitual – o número baixou para metade (assim como as escolas, sendo que 13 ficaram de fora) mas, segundo explicou José Rêgo, da Sondart, o objetivo é no próximo ano retomar a total normalidade e chegar a mais meninos.

Na manhã de hoje, realizou-se mais um ensaio para os espetáculos de S. João e no próximo sábado haverá outro. «Estamos a ensaiar duas músicas tradicionais, mas ao longo destes cinco anos alguns dos meninos mantiveram-se connosco apesar da pandemia e criamos uma Orquestra Juvenil de Cavaquinhos que tem já um reportório de 12 músicas e já toca muito bem, contando com um certo nível de evolução», disse, à margem do ensaio.

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up