Fotografia: Avelino Lima

PJ muda para novas instalações em 2023

Orçamento de dois milhões de euros

Rita Cunha
6 Jun 2022

A Polícia Judiciária (PJ) de Braga vai mudar para novas instalações em 2023 – muito possivelmente ainda no primeiro trimestre -, num investimento de dois milhões de euros, informou, esta manhã, a ministra da Justiça.

Em declarações aos jornalistas, após visitar as atuais e as futuras instalações da PJ de Braga, onde funcionou durante anos a AIMinho, Catarina Sarmento e Castro assumiu a falta de condições do espaço atual.

“São instalações que albergam um dos maiores Departamentos de Investigação Criminal da Polícia Judiciária, onde trabalham cerca de 90 pessoas, e trabalham numa situação muito deficitária. São instalações muito exíguas”, declarou a governante.

O ministério da Justiça adquiriu, em 2021, a sede da extinta Associação Industrial do Minho (AIMinho) para aí instalar a PJ de Braga.

“As instalações ainda vão precisar de obras de beneficiação, mas o espaço é muito bom, já está previsto o orçamento e, portanto, contamos durante o próximo ano conseguir fazer essa mudança”, adiantou Catarina Sarmento e Castro.

O ministério da Justiça diz que “existe um investimento estimado no valor de 2,5 milhões de euros, que será financiado por fontes de investimento, nas quais se incluem fundos na área da eficiência energética do PRR [Plano de Recuperação e Resiliência]”, sendo que parte desta verba também irá ser alocada a esta obra em Braga, mas não a sua totalidade.

Questionada sobre a PJ de Braga ter apenas nove inspetores para processos relacionados com a corrupção, e a abertura, em 2021, de cerca de 200 destes processos, a ministra da Justiça salientou que está a decorrer um reforço de meios da PJ, a nível nacional.

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up