Fotografia: DR

Aurea apresentou no Altice Forum projeto com livro e música sobre sustentabilidade

Projeto “Planeta Slow” agrega um livro com três histórias ficcionadas sobre a sustentabilidade  e músicas originais compostas por Aurea

Carla Esteves
6 Jun 2022

A cantora Aurea, em parceria com a Betweien (spin-off da Universidade do Minho), lançou, hoje, no Altice Forum Braga, o projeto “Planeta Slow”, que agrega um livro com três histórias ficcionadas sobre a sustentabilidade  e músicas originais compostas por Aurea e inspiradas naqueles conteúdos, tendo como grande objetivo promover o desenvolvimento sustentável junto dos mais novos.

O presidente da Câmara da Braga, Ricardo Rio, e o vereador do Ambiente, Altino Bessa, marcaram presença na iniciativa, que contou ainda com cerca de um milhar de alguns das escolas do concelho.

Ricardo Rio começou por afirmar que Braga está particularmente comprometida com o tema do desenvolvimento sustentável, e o Município tem tentado, pelas mais diversas formas, fazer passar essa mensagem a todos os cidadãos.

«Promover os objetivos do desenvolvimento sustentável, seja na dimensão ambiental, na dimensão económica, na dimensão social ou na dimensão de colaboração é fundamental para termos territórios e comunidades mais ricas, mais justas e mais sustentadas», vincou, acrescentando que o Município tem trabalhado muito, através de diversos projetos, para fazer chegar essa mensagem a todos os cidadãos».

Ricardo Rio este projeto aproveita o facto de termos «uma das artistas mais conceituadas do país e uma pessoa que todos admiram muito a dizer que «só se cada um fizer a sua parte é que vamos conseguir».

«Espero que vocês saiam daqui convencidos de que têm que fazer a vossa parte. E se fizerem a vossa parte, a Aurea estará cá em setembro para a Noite Branca¡», prometeu Ricardo Rio.

O vereador do Ambiente, Altino Bessa, felicitou a Aurea e a Betwein pelo projeto, explicando que quando foi responsável pelo responsável da Betwein, Narciso Moreira para que a apresentação nacional do projeto acontecesse em Braga, com a presença dos alunos das nossas escolas, a ideia foi de imediato acolhida.

«Achei que o projeto é muito interessante e que a mensagem que passa também o é. O facto de uma voz e de uma personalidade como a Aurea querer também, através da voz, da arte e da cultura, passar uma mensagem sobre a sustentabilidade, as preocupações ambientais, sociais e económicas, é muito importante», referiu.

Altino Bessa vincou que essa mensagem é diariamente transmitida nas escolas, prelos professores, mas «há vozes que contam mais, que têm outro impacto junto dos nossos jovens», vincou, acrescentando que «a Aurea conseguirá passar esta mensagem muito melhor do que nós».

Sempre muito aplaudida pelo público, Aurea  explicou que o primeiro contacto da Betwein para este projeto surgiu através do cantor Diogo Piçarra, que está ligado a diversos projetos da Betwein e a Aurea resolveu aceitar e aventurar-se.

«Infelizmente as gerações passadas não tinham tão presente a ideia de sustentabilidade e os meus avós não passaram isso aos meus pais e os meus pais passaram-me um bocadinho mais, mas não como estas gerações que estão muito mais conscientes e interessadas em fazer mais e melhor», disse.

Aurea vincou que decidiu embarcar nesta aventura para aprender mais um pouco sobre este tema e que, por isso, está no mesmo barco que este público jovem.





Notícias relacionadas


Scroll Up