Fotografia: CM Barcelos

“Aqualibri” é a nova biblioteca digital de acesso aberto do Cávado

A biblioteca digital foi criada através da colaboração das bibliotecas públicas do Cávado.

Redação
3 Jun 2022

O projeto “AquaLibri, Biblioteca Digital do Cávado” engloba os seis municípios do Cávado e pretende ser uma biblioteca próxima dos cidadãos, escolas e leitores. Foi apresentado esta sexta-feira na Biblioteca Municipal de Barcelos, mas ainda vai ser apresentado nos restantes cinco municípios.

O “AquaLibri” apresenta-se como uma biblioteca digital de acesso aberto, que engloba as bibliotecas municipais de Amares, Barcelos, Braga, Esposende e Vila Verde e o município de Terras de Bouro. O objetivo do projeto é preservar e tornar acessível à comunidade o património bibliográfico e documental da região, constituído pelas coleções dos Fundos Locais das bibliotecas e por coleções particulares e arquivos familiares, associativos ou outros, bem como recursos de informação científica, atualmente dispersos e nem sempre acessíveis.

Desenvolvido pela Rede Intermunicipal de Bibliotecas de Leitura Pública do Cávado (RIBCA), a nova biblioteca digital foi criada em 2018 no âmbito da Comunidade Intermunicipal do Cávado (CIM Cávado) e é financiada pelo programa PADES, da DGLAB – Direção Geral do Livro, Arquivos e Bibliotecas. Criada através da colaboração das bibliotecas públicas, o “AquaLibri” quer agora estimular a participação cidadã, através da formação e do estímulo ao auto-depósito de espólios familiares e outros recursos de memória partilhados pelos cidadãos.

“O Aqualibri é um projeto que tenta ajudar a manter vivo o património”, refere o 1º Secretário da CIM Cávado, Rafael Amorim. Para o representante, que esteve presente na cerimónia de apresentação, “o mais difícil será continuar a alimentar e a manter viva a chama do património” neste projeto que é, para o presidente da Câmara Municipal de Barcelos, Mário Constantino, “um instrumento decisivo para que todos nos conheçamos melhor, para que todos possamos partilhar aquilo que é comum”.





Notícias relacionadas


Scroll Up