Fotografia: DR

Construção do novo quartel continua a ser grande projeto dos Voluntários

Tudo indica, que este projeto será concretizado daqui a pouco mais de um ano

Carla Esteves
22 Mai 2022

O presidente da direção da associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Braga, capitão António Miguel Ferreira, confirmou, hoje, que o grande sonho da instituição, que  ainda se mantém por concretizar, é a construção do novo quartel, avançando, contudo, que tudo indica, que este projeto será concretizado daqui a pouco mais de um ano.

«O licenciamento que permitiu a sua construção foi, como todos saberão, um processo complexo e muito desgastante», lamentou o presidente das Associação, vincando, porém, que «a construção do quartel está lançada vai ser funcional e também muito bonito».

Apontando este como «o grande objetivo para o mandato ontem iniciado, o presidente agradeceu a todas as entidades que têm prestado o seu apoio na concretização deste processo e lembrou que foram cumpridas todas as outras promessas da primeira eleição.

«O saneamento financeiro da associação está conseguido, a nossa asssociação recuperou o prestígio que lhe é devido e é hoje elogiada e respeitada pelas entidades que nos tutelam, é uma associação de contas certas com todos aqueles com quem trabalhamos», afirmou, referindo-se à situação de equilíbrio da instituição, que só não consegue ainda gerar fundos que permitam ir renovando a frota de  viaturas de combate a incêndios» afirmou.

Segundo o capitão Ferreira alcançado foi também o segundo objetivo de reestruturação e hierarquização do corpo de bombeiros, onde, «impera hoje a disciplina, o rigor, a transparência nas notas e nas classificações».

O presidente da Associação Humanitária aproveitou também o ensejo para deixar algumas críticas ao Estado, que continua a pagar aos bombeiros pelas tabelas de 2012.

Lembrou ainda que as viaturas e os equipamentos de que os bombeiros precisam para o cumprimento das suas missões,  nomeadamente no combate a fogos, têm hoje preços insuportáveis e desgaste muito rápido».

Por seu turno, o comandante operacional distrital de Operações e Socorro de Braga, Rui Costa,apontou a instituição como sendo «uma das que mais merece o apoio público e o envolvimento municipal».

Também o presidente da Federação Distrital de Bombeiros do Distrito de Braga, Jorge Machado, elogiou o trabalho da associação beneficente e dos seus operacionais e agradeceu à autarquia bracarense o apoio concedido a esta instituição federada.

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up