Fotografia: DR

Professora catedrática integra a Academia Portuguesa da História

Reconhecimento do seu trabalho sobre o património de Braga.

Redação
6 Mai 2022

O Manuela Martins, professora catedrática do Instituto de Ciências Sociais da Universidade do Minho, entrou para a Academia Portuguesa da História (APH), como académica de mérito, em reconhecimento do seu trabalho sobre o património de Braga. A cerimónia decorreu na sede da APH, em Lisboa. Esta entidade tem perto de 500 membros, incluindo também da UMinho os professores José Viriato Capela (académico de número), Marta Lobo (académica correspondente) e Franquelim Neiva Soares (académico aposentado).

A entrada de Manuela Martins resultou de uma proposta entre pares, que reconhece o seu trabalho no estudo arqueológico da cidade romana de Bracara Augusta e na valorização do património histórico e cultural de Braga. «Estou feliz por distinguirem o meu percurso de quatro décadas de investigação e espero continuar a contribuir para a qualidade da arqueologia e da historiografia em Portugal», referiu.

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up