Fotografia: DR

Alvarinho de 2020 de produtor de Melgaço ganha concurso “Os Melhores Verdes”

O Encostas de Melgaço Alvarinho 2020 venceu entre 157 vinhos da Região dos Vinhos Verdes a concurso, em 11 categorias distintas.

Redação/Lusa
28 Abr 2022

O Alvarinho Encostas de Melgaço 2020, produzido pela Quinta da Pigarra, situada junto ao rio Minho, naquele concelho do distrito de Viana do Castelo, conquistou hoje a Grande Medalha de Ouro do concurso “os Melhores Verdes 2022”.

O Encostas de Melgaço Alvarinho 2020 venceu entre 157 vinhos da Região dos Vinhos Verdes a concurso, em 11 categorias distintas.

O concurso é promovido anualmente pela Comissão de Viticultura da Região dos Vinhos Verdes (CVRVV) e os premiados foram divulgados hoje numa gala no Teatro Municipal Sá de Miranda, em Viana do Castelo, pelo “papel fundacional” do concelho, “na história do Vinho Verde já no século XVI” e, em ano em que o evento retoma o seu formato presencial, com o fim das restrições impostas pela pandemia de covid-19.

“Hoje, temos novos 157 motivos de orgulho para promover a região durante o próximo ano, dando expressão à excelente qualidade dos vinhos que fazem um caminho de valorização crescente, dentro e fora do país, chegando a mais de 100 mercados em todo o mundo”, destacou o presidente da CVRVV, Manuel Pinheiro.

Segundo a CVRVV, este ano voltou a registar-se “a crescente aposta no potencial de guarda dos vinhos da região, com um aumento de 9% nas inscrições em relação aos anos anteriores na categoria Colheita igual ou inferior a 2019, assim como o ressurgimento da categoria Vinho Verde Avesso, pelo aumento do número de amostras a concurso”.

“No caso das categorias Vinho Verde Branco e Colheita igual ou inferior a 2019, a edição 2022 atribui dois prémios de Ouro ‘ex aequo’”, refere a CVRVV.

Este ano, o concurso “os Melhores Verdes 2022” atribuiu, pela primeira vez, o Prémio Enoturismo, face “ao desenvolvimento da oferta turística da região”, e que foi conquistado pelo Solar das Bouças, em Amares, no distrito de Braga.

“Uma aposta que tem vinho a fortalecer o território e a sua identidade, com espaços fabulosos que acolhem os visitantes dando a conhecer o que aqui se produz”, referiu o presidente da CVRVV, Manuel Pinheiro.

O Prémio Excelência foi atribuído a Manuel Pinheiro que, este ano, “termina o mandato como presidente da CVRVV, após 22 anos de trabalho reconhecidos pela Região como motor de evolução e promoção da marca”.

O júri, composto por 15 elementos, nacionais e estrangeiros, de diferentes áreas, avaliou 218 amostras em prova cega e premiou 13 vinhos na categoria Ouro, 12 na categoria Prata e 131 na de Honra.

Os vinhos premiados com ouro são o Quinta de Gomariz Grande Escolha 2021 e Pecado Capital Escolha 2021, nos brancos, Abcdarium Escolha 2021(rosados), Quinta da Samoça Vinhão 2021(tintos), Quinta de Linhares Reserva Avesso 2018 e Marquês de Lara Reserva Avesso 2017(na categoria igual ou inferior a 2019).

O ouro foi também atribuído ao Encostas de Melgaço Alvarinho 2020, Quinta dos Encados Loureiro 2021, Casa de Vilacetinho Superior Avesso 2020, Quinta da Levada Azal 2021, Messala Bruto Alvarinho 2019 (espumantes), Nórtico Alvarelhão Rosado 2021(vinho regional do Minho) e Dona Paterna Aguardente Vínica XO Alvarinho (aguardentes).





Notícias relacionadas


Scroll Up