Fotografia: DR

Miguel Oliveira com o 10.º tempo na segunda sessão de treinos livres

Esta segunda sessão ficou marcada ainda pelas quedas dos italianos Francesco Bagnaia (Ducati) e Marco Bezzecchi (Ducati) e do francês Johann Zarco (Ducati), sem consequências físicas para os pilotos.

Redação/Lusa
22 Abr 2022

O piloto português Miguel Oliveira (KTM) foi hoje 10.º classificado na segunda sessão de treinos livres do Grande Prémio de Portugal de MotoGP, quinta prova do Campeonato do Mundo de Velocidade em motociclismo, que se disputa em Portimão.

Numa sessão de 45 minutos em que a chuva foi uma constante, Miguel Oliveira fez a sua melhor volta em 1.52,010 minutos, terminando a 1,393 segundos do mais rápido, o espanhol Pol Espargaró (Honda).

O também espanhol Marc Márquez (Honda) foi segundo classificado, a 0,611 segundos, com o italiano Andrea Dovizioso (Yamaha) em terceiro, a 1,049.

Pol Espargaró foi mesmo o único piloto a conseguir melhorar o registo relativamente à sessão matinal, o que coloca Miguel Oliveira na sexta posição na tabela combinada de tempos das duas sessões hoje disputadas no Autódromo Internacional do Algarve, a 0,557 segundos do mais rápido deste primeiro dia, Marc Márquez.

O piloto luso, de 27 anos, tem, assim, provisoriamente, um lugar na segunda fase da qualificação, a Q2, reservada aos 10 pilotos mais rápidos das três primeiras sessões de treinos livres e aos dois mais rápidos da Q1.

Esta segunda sessão ficou marcada ainda pelas quedas dos italianos Francesco Bagnaia (Ducati) e Marco Bezzecchi (Ducati) e do francês Johann Zarco (Ducati), sem consequências físicas para os pilotos.

Miguel Oliveira acabou por ser o piloto que mais voltas rodou durante a tarde (20), apesar da chuva que impossibilitou a melhoria de registos.

Já em Moto2, alemão Marcel Schrotter (Liqui Molly) alcançou o melhor tempo, com 2.00,678 minutos.

Na categoria de Moto3, o mais rápido foi o indonésio Mário Aji (Honda Team Azia), com o tempo de 2.02,491 minutos, numa sessão com muitas quedas.

O GP de Portugal é a quinta jornada de um total de 21 corridas do Mundial de Velocidade de motociclismo e disputa-se até domingo, no Autódromo Internacional do Algarve (AIA).

«Temos que ser rápidos e adaptar-nos»

O piloto português Miguel Oliveira (KTM) disse hoje ter vivido um dia estranho, face à chuva nas sessões de treinos livres do Grande Prémio de Portugal de MotoGP, revelando não existirem avanços para renovar com a equipa austríaca.

O português obteve a sexta posição na tabela combinada de tempos das duas sessões hoje disputadas no Autódromo Internacional do Algarve, a 0,557 segundos do mais rápido deste primeiro dia, o espanhol Marc Márquez (Honda).

“Dia estranho, no geral. Com estas condições, senti-me bem na parte manhã, mas, claro, há um conjunto de coisas que temos [equipa] de melhorar, que tenho em mente. Antes do início da segunda sessão de treinos, as condições não eram assim tão más, mas, no final, foi completamente impossível ser rápido. Concentrei-me em ter ritmo e recolher informação para amanhã [sábado]”, começou por explicar Miguel Oliveira, à comunicação social.

Com toda a carreira no MotoGP na KTM, Miguel Oliveira cumpre o último ano de contrato com a marca austríaca, tendo já manifestado a intenção de continuar na equipa, mas, quando questionado sobre uma eventual renovação, apenas referiu “não” existirem avanços.

No tempo em que esteve a pilotar no traçado algarvio, Oliveira admitiu que as “curvas à esquerda a alta velocidade, como a nove, a quatro e a subida para a 11, são as mais complicadas”.

No sábado, está previsto um novo dia difícil, face ao vento e chuva, contudo, caso no domingo a pista esteja seca, o piloto almadense disse “não ter nenhum plano específico, pelo que terá de se adaptar” à corrida da quinta ronda do Mundial de 2022.

“Temos de ser rápidos a adaptarmo-nos às condições. Não temos nenhum plano específico. Obviamente, quanto tudo é novo, temos de nos adaptar em pista, já que não vamos ter demasiado tempo. É preparar o melhor possível o domingo à tarde”, concluiu.

Após disputadas quatro corridas, Miguel Oliveira ocupa a nona posição do Mundial de motociclismo de velocidade, com 28 pontos, a 33 do líder, o italiano Enea Bastianini (Ducati).

O Autódromo Internacional do Algarve, em Portimão, recebe pela quarta vez um Grande Prémio de MotoGP, a prova ‘rainha’ do motociclismo de velocidade, naquela que será a quinta ronda do Mundial de 2022, de um total de 21 corridas.

A corrida está marcada para domingo, às 13h00.





Notícias relacionadas


Scroll Up