Fotografia: Avelino Lima

Cristãos são chamados a viver pelos valores em que acreditam

Arcebispo Primaz advertiu para os riscos de se agir de forma contrária aos princípios em que se acredita

Joaquim Martins Fernandes
16 Abr 2022

O Arcebispo de Braga e Primaz das Espanhas, D. José Manuel Garcia Cordeiro, alertou hoje para o risco da perda de referência dos valores que professa quem não coloca na prática quotidiana aquilo em que acredita.

É que «quem não vive como pensa, acaba pensando como vive», afirmou D. José Cordeiro, deixando claro que «a forma como vivemos a vida de todos os dias acaba por moldar o nosso pensamento».

Deixando claro que uma vida desconforme com a fé que se professa acaba por «anestesiar tudo», o Prelado bracarense não escondeu que a afirmação da fé cristã também compromete o crente com a vivência da sua cruz. Isso porque «Deus não nos salva da cruz» e «a fé não pode ser entendida como uma seguradora».

«Cada um tem a sua cruz consoante a sua responsabilidade, a sua vocação e até a sua idade», sublinhou D. José Cordeiro, apontado para o futuro de esperança que cruz oferece. «Mas se Deus não nos salva da cruz, Deus salva-nos pela cruz», contrapôs o Arcebispo Primaz.

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up