Fotografia: Avelino Lima

Sacerdotes desafiados a serem «samaritanos da Humanidade»

D. José Cordeiro presidiu hoje pela primeira vez à Missa Crismal na Sé de Braga, onde o presbitério renovou as suas promessas sacerdotais.

Jorge Oliveira
14 Abr 2022

D. José Cordeiro presidiu hoje pela primeira vez na Sé de Braga à Missa Crismal e Bênção dos Santos Óleos, celebração onde os padres da Arquidiocese renovaram as suas promessas sacerdotais.

No dia em a Igreja lembrou o início da Paixão do Senhor, o Arcebispo de Braga incentivou os padres a serem «próximos», «bons e felizes samaritanos da humanidade».

«Sede próximos e amigos de todos, sobretudo dos jovens e dos pobres e das pessoas mais velhas e levai-lhes carinho e ternura na visita aos doentes e aos mais sós», pediu D. José Cordeiro, no dia em que a liturgia celebrou o mistério de Cristo como «bom samaritano da Humanidade».

Diante de várias dezenas de padres da Arquidiocese, o prelado sustentou que «a prática da proximidade humaniza a Humanidade e cuida as feridas: da fraternidade, das comunidades, da  casa comum, das relações familiares, dos jovens, dos pobres e dos idosos».

Na Missa Crismal, celebração em que se comemora a instituição do sacerdócio, a instituição da Eucaristia e a agonia de Jesus e o Seu julgamento, o Arcebispo de Braga consagrou os Óleos que nas comunidades paroquiais serão usados durante o ano para ungir os baptizandos, os crismandos e os doentes.

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up