Fotografia: DR

Braga alcança 76 milhões de euros de investimento autárquico nos últimos 4 anos

Apesar das circunstâncias pandémicas, em 2021 foram investidos 19,7 milhões de euros

Redação/Lusa
13 Abr 2022

O investimento municipal em Braga alcançou, nos últimos quatro anos, um total de  76,7 milhões de euros e apesar das contrariedades vivenciadas devido à crise pandémica, 2021 continuou a ser um ano de concretizações ao nível do investimento autárquico, tendo sido investidos cerca de 19,7 milhões de euros. Estes dados descritos no  Relatório de Gestão e Contas de 2021 serão amanhã analisados em reunião do executivo municipal.

Os efeitos da pandemia obrigaram o Município de Braga a assumir, em 2021 diversas responsabilidades no apoio aos cidadãos e ao tecido económico local, num processo que exigiu esforço e resiliência tanto à autarquia, como às famílias, associações e empresas do território.

Desde a primeira hora o Município de Braga assumiu um conjunto de medidas excepcionais e temporárias de resposta à crise pandémica, através da implementação de um Plano de Acção que foi sendo adequado à realidade, assegurando, de forma racional e cuidada, uma relação constante e equilibrada entre a saúde pública e a economia local. Fruto da acção municipal, foi possível viabilizar o acesso dos munícipes à Educação, à Cultura, ou à actividade física em tempos de confinamento, bem como minimizar os impactos na economia local. 

O ano transacto fica ainda marcado pelo avanço da vacinação, que permitiu prosseguir para um alívio das restrições através da implementação de um plano para o levantamento gradual das medidas de combate à pandemia. Neste domínio, o Município de Braga deu um importante contributo ao acolher, no Altice Forum Braga, o Centro de Vacinação COVID-19, reconhecido por diversas autoridades nacionais como um dos melhores do país, tendo inclusivamente alcançado o recorde de 3.240 inoculações num só dia.

Resultado líquido de 7,4 milhões de euros

No relatório que amanhã será analisado é possível constatar que em 2021 foram concretizados investimentos estratégicos assumidos directamente pelo Município, em áreas fundamentais como a Educação, Desporto, Infra-estruturas rodoviárias, na modernização dos serviços gerais municipais, ou no Ordenamento e Planeamento do Território onde a mobilidade, a valorização ambiental e a regeneração urbana e industrial, assumem especial destaque. 

Estas áreas contribuíram para um valor global de investimento na ordem dos 15,6 milhões de euros.

Quanto ao desempenho orçamental do Município, a Receita arrecadada foi de 119,4 milhões euros, o que representa uma taxa de execução face ao orçado corrigido de 85% e, comparativamente com o valor arrecadado no ano de 2020, um aumento de 7,7%, em termos absolutos, 8,5 milhões de euros, alicerçado fundamentalmente no aumento da receita corrente na ordem dos 10 milhões de euros, que compensou a diminuição da receita de capital em 1,7 milhões de euros.

Funções Sociais representam mais de 41 milhões nas Grandes Opções do Plano

As Grandes Opções do Plano (GOP) apresentam, em 2021, um total executado de 65 milhões de euros e uma taxa de execução de 78%, ficando acima da execução do ano anterior em cerca de 4,2 milhões de euros. 

Deste valor, 15,6 milhões euros (24%) foram canalizados para o Plano Plurianual de Investimentos, e 49,4 milhões de euros (76%) foram despendidos ao nível das Actividades Mais Relevantes.

As Funções Sociais representam uma execução de 41,2 milhões de euros, encontrando-se aqui concentrada a maior proporção dos investimentos do município, uma vez que representam 63% das GOP, com especial destaque para a Educação (7,4M€), para a Acção Social (11,5 milh~ies), para a Habitação e Serviços Colectivos (8,9M€), para os Serviços Culturais, Recreativos e Desportivos (13,1M€).

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up