Fotografia: Avelino Lima

Braga mostra pela criação artística que no Santo Sepulcro nasce a vida eterna

Posto de Turismo acolhe exposição de aguarelas da jovem criadora amarense Sylvie Castro

Joaquim Martins Fernandes
8 Abr 2022

O Posto de Turismo de Braga tem patente ao público, até ao próximo dia 19 de abril, uma exposição de aguarelas da autoria da jovem criadora Sylvie Castro, que condensa os momentos mais marcantes que a “Cidade dos Arcebispos” evoca nas celebrações da Semana Santa.

A mostra, que foi hoje inaugurada, «é um convite» dirigido «à interioridade» de cada pessoa.

«O grande propósito desta exposição é que cada pessoa aceite a ideia de descobrir o que sai do Santo Sepulcro, que é um local de onde sai vida eterna», disse Sylvie Castro.

A jovem, que falava na cerimónia de apresentação da exposição “Ad infinitum”, acrescentou que as obras expostas «refletem todo o percurso de Jesus Cristo nos acontecimentos que a Semana Santa retrata».

As criações artísticas evocam o episódio da transfiguração de Jesus no Monte Tabor, acontecimento que permitiu que alguns dos apóstolos tenham tido a perceção do que estava para acontecer. Presente está também «a visão do cálice, no Monte das Oliveiras», que prenuncia o sofrimento por que Jesus Cristo terá de passar.

A advertência de Cristo aos apóstolos sobre os acontecimentos iminentes estão também presentes na mostra, em que a Pietá, inspirada em Miguel Ângelo, reconduz o peregrino da Semana Santa de Braga ao «sentimento das dores de uma Mãe que recebe no seu colo um Filho moribundo».

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]

 





Notícias relacionadas


Scroll Up