Fotografia: Moreirense FC

Sá Pinto assume sensação de revolta no balneário do lanterna-vermelha Moreirense

O Moreirense, 18.º e último colocado, com 20 pontos, visita o Gil Vicente, quinto, com 46, na sexta-feira, às 20:15, no Estádio Cidade de Barcelos, no embate de abertura da 29.ª ronda da I Liga, com arbitragem de Nuno Almeida, da Associação de Futebol do Algarve.

Pedro Vieira da Silva / Lusa
7 Abr 2022

O treinador Ricardo Sá Pinto assumiu hoje existir um “sentimento de revolta” no balneário do lanterna-vermelha Moreirense, na véspera do encontro com o Gil Vicente, na abertura da 29.ª jornada da I Liga de futebol.

“Já chega de tantas coisas menos boas e está na altura de sermos recompensados. A nossa equipa não é a melhor, mas também não é a pior do campeonato e tem qualidade suficiente para nos mantermos com mérito. Não achamos esta situação justa, mas temos de fazer esse ‘transfer’ para o campo”, apontou o técnico, em conferência de imprensa.

Distantes das vitórias há sete partidas, os ‘cónegos’ perderam pela quarta ronda seguida frente ao ‘vizinho’ Vitória de Guimarães (0-1) e ‘caíram’ para o 18.º e último lugar, numa jornada em que os concorrentes diretos Belenenses SAD, Tondela e Arouca triunfaram.

“Acreditamos numa ou outra situação estratégica que treinámos esta semana. Podemos surpreender e vencer. Continuamos a trabalhar no processo da nossa equipa, que está mais sólida de jogo para jogo e melhor na qualidade, na gestão e na posse. Falta-nos alguma felicidade, que espero que surja no próximo jogo, para pontuarmos”, analisou.





Notícias relacionadas


Scroll Up