Fotografia: PVS

Vigília em Braga assinalou milésima hora da guerra na Ucrânia

As pessoas fizeram uma roda e foram, cumpridos dois minutos de silêncio em memória das vítimas da guerra. Um silencio ensurdecedor, com muitas lágrimas à mistura.

Pedro Vieira da Silva
6 Abr 2022

«Não gosto que falem em conflito. Isto é uma guerra, uma guerra contra a Ucrânia, que foi invadida, e contra os ucranianos», foi a frase que saiu da boca, vinda directamente do coração, do padre ucraniano Vasyl BundzyaK, radicado na capital minhota, esta tarde, na Avenida Central, onde teve lugar uma vigília, que contou com perto de duas centenas de pessoas, que assinalou a milésima hora da guerra na Ucrânia.

A concentração estava marcada para a zona junto ao chafariz mas por ali estavam centenas de adeptos do Rangers FC e, por isso, os responsáveis da organização – a vigília foi organizada pela Civitas Braga mas contou com o apoio de mais de duas dezenas de outras organizações – resolveram mudar-se para a zona perto do coreto.
Aí, foi escutada uma música ucraniana que serviu para homenagear os «ucranianos mortos e todos os que sofrem com a guerra», destacou Luís Barbosa, da Civitas Braga.

Foram, depois, cumpridos dois minutos de silêncio em memória das vítimas da guerra. Um silencio ensurdecedor, com muitas lágrimas à mistura.





Notícias relacionadas


Scroll Up