Fotografia: DR

Faturas dos ginásios são a segunda categoria mais numerosa a seguir às dos restaurantes

Ao longo de 2021 foram comunicadas ao fisco 6.568.189 faturas com NIF de despesas com ginásios

Redação/Lusa
5 Abr 2022

As faturas das despesas com ginásios passaram em 2021 a integrar o leque das que permitem deduzir ao IRS uma parcela do IVA suportado e são o segundo grupo mais numeroso, apenas ultrapassado pelas dos restaurantes.

De acordo com os dados disponíveis no Portal das Finanças, ao longo de 2021 foram comunicadas ao fisco 6.568.189 faturas com NIF de despesas com ginásios, um número que supera os restantes setores, com exceção da restauração e alojamento, que ultrapassou os 97,1 milhões.

Desde 2015 que os contribuintes que associem o seu NIF às faturas de despesas realizadas em determinados setores podem abater ao seu IRS 15% do IVA suportado, até ao limite de 250 euros por agregado familiar.

As categorias de despesas elegíveis para a dedução por exigência de fatura começaram por abranger inicialmente o alojamento e restauração, cabeleireiros e salões de beleza e as reparações de carros e motos.

Posteriormente alargaram-se aos gastos com atividades veterinárias e aquisição de passes mensais de transportes públicos (sendo esta a única categoria em que o IVA suportado é dedutível na totalidade) e, em 2021, aos ginásios.

De acordo com a informação da AT, foram comunicadas ao Portal das Finanças 5.863.694 faturas com NIF relativas à aquisição de passes sociais; 5.522.352 de cabeleireiros e salões de beleza e 5.306.825 de veterinários.

Já dos setores relacionados com as oficinas foram comunicadas 5.018.668 relativas a reparações de carros e 193.746 de motos.

As faturas das despesas realizadas em 2021 são consideradas nos cálculos das deduções da declaração do IRS cuja entrega arrancou esta sexta-feira, dia 01 de abril, e se prolonga até 30 de junho.





Notícias relacionadas


Scroll Up