Vídeo: Nuno Cerqueira

Providência cautelar deu razão aos moradores.

Nuno Cerqueira
23 Março 2022

Foi com palmas que os moradores das Goladas reagiram depois da PSP de Braga ter informado que a obra ia parar.

Hoje de manhã um grupo de moradores juntou-se junto à obra, depois de terem visto o Tribunal deferir uma providência cautelar que visava travar a obra de ampliação do Pavilhão da Goladas.

Ao verem a obra continuar, com corte parcial de uma árvore, os moradores chamaram a PSP.

Em causa está a redução de um jardim público, menos 25 metros, e o abate de 16 árvores.

O objetivo o da ampliação do pavilhão da Goladas, infraestrutura da Câmara de Braga, é reforçar o número de lugares naquela infra-estrutra que serve, quase unicamente, o Hóquei Clube de Braga.

Este jornal tentou no local falar com vários responsáveis da obra, entre pessoas que se identificaram sendo funcionários da Câmara e o advogado Paulo Viana, mas recusaram-se a prestar declarações.

Também foi tentado via telefone ter uma reação da vereadora Sameiro Araújo, mas sem sucesso até ao momento.


Outros Vídeos

Scroll Up