Fotografia: DR

Papa convoca todos os lugares sagrados a unirem-se à Consagração da Rússia e Ucrânia ao Imaculado Coração de Maria

Cristãos de todo o mundo vão suplicar pela paz na próxima sexta feira.

Jorge Oliveira
23 Mar 2022

O Papa deseja que todos os lugares sagrados se unam em oração e se associem ao Ato de Consagração da Rússia e da Ucrânia ao Imaculado Coração de Maria, que vai decorrer na próxima sexta feira, dia 25 de março, na Basílica de S. Pedro, em Roma.

Numa carta endereçada aos Bispos, Francisco pede que sejam convocados os sacerdotes, os religiosos e os outros fiéis para esta oração comunitária, para que o povo faça, «de modo unânime e veemente, subir a súplica» pela paz a Nossa Senhora.

«Quer ser um gesto da Igreja universal, que neste momento dramático leva a Deus, através da Mãe d’Ele e nossa, o grito de dor de quantos sofrem e imploram o fim da violência, e confia o futuro da humanidade à Rainha da Paz», escreve o Santo Padre.

Decorrido quase um mês do início da guerra na Ucrânia, Francisco lembra que o conflito «está a causar sofrimentos cada dia mais terríveis àquela atormentada população, ameaçando mesmo a paz mundial», pelo que a Igreja, «nesta hora escura, é fortemente chamada a interceder junto do Príncipe da Paz e a fazer-se próxima a quantos pagam na própria pele as consequências do conflito».

Na próxima sexta-feira, os cristãos vão suplicar a Nossa Senhora que inspire «projetos e caminhos de reconciliação», não deixando o mundo «naufragar na tempestade da guerra».

«Apagai o ódio, acalmai a vingança, ensinai-nos o perdão; Libertai-nos da guerra, preservai o mundo da ameaça nuclear», lê-se na oração de consagração a ser recitada, divulgada ontem pelo Vaticano.

O ato de consagração da Rússia e da Ucrânia ao Imaculado Coração de Maria vai decorrer a partir das 17h00 (menos uma em Lisboa), durante a Celebração da Penitência, a que Francisco vai presidir na Basílica de São Pedro.

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up