Fotografia: DR

Viana do Castelo reconhece interesse de projetos de 16 ME de fábrica de armas

A Browning Viana, a fábrica belga de FN Herstal, é a maior fábrica de armas de Portugal.

Redação/Lusa
22 Mar 2022

A Câmara de Viana do Castelo aprovou, hoje, por unanimidade o reconhecimento de interesse municipal de investimentos de 16 milhões de euros a realizar pela fábrica da Browning, entre eles, a construção de duas carreiras de tiro.

Conhecida como Browning Viana, a fábrica belga de FN Herstal, responsável pela produção das armas Browning e Winchester, é a maior fábrica de armas de Portugal, estando autorizada pela PSP a produzir até 150 mil unidades por ano.

A unidade foi fundada em 1973 e está instalada na zona industrial de Neiva, em São Romão de Neiva.

De acordo a proposta hoje aprovada em reunião ordinária do executivo municipal, apresentada pelo presidente da câmara, Luís Nobre, em 2019, “o volume de negócios da Browning Viana foi de 52 milhões de euros, com previsão de crescimento de 18%, de acordo com o plano de negócios 2020-2023”.

Aquele plano “prevê ainda, um forte investimento em capacidade, modernização, instalações e novos produtos num valor de 16 milhões de euros e, no sentido da Indústria 4.0, um investimento de dois milhões de euros em sistemas de informação”.

As duas carreiras de tiro que a empresa pretende construir ao abrigo deste plano de investimentos, visam “dar melhor resposta às necessidades da unidade industrial, dotando-a de capacidade para promover o teste das armas que a mesma fabrica”. ´

Uma das carreiras de tiro terá 30 metros e a outra 50 metros e são consideradas “um investimento fundamental para a Browning Viana, no sentido da criação de maior valor acrescentado em Viana do Castelo, dele dependendo fortemente o desenvolvimento de novos produtos e sua validação”.

A construção daquelas infraestruturas “mereceu parecer vinculativo favorável de várias entidades, como sejam, a Comissão Municipal de Defesa da Floresta, a DRCN – Norte (entretanto aguarda parecer final) e a Polícia de Segurança Pública (PSP)”.

Segundo a empresa, “trata-se de um edifício de piso térreo com uma área de implantação de cerca de 130 metros quadrados que está perfeitamente integrado na topografia do terreno envolvente”

O “terreno do edificado encontra-se inserido entre zonas industriais existentes e espaços agrícolas de acordo com a classificação que lhe é atribuída na planta de ordenamento do Plano Diretor Municipal (PDM) de Viana do Castelo”.

O documento que declara aquele investimento como de Interesse Municipal refere que “no Plano Municipal de Defesa da Floresta Contra Incêndios a área de implantação da construção está classificada como perigosidade de incêndio rural baixa e muito baixa”.

A área de intervenção “ficará vedada através de vedação física de segurança na sua envolvente, sendo que “o acesso às carreiras de tiro é condicionado através de um portão principal do edifício”.

Os “elementos estruturais suscetíveis de provocar ricochetes serão revestidos a madeira ou em material adequado, capaz de absorver os impactos dos projéteis”, sendo que “a área de tiro está delimitada pelos taludes finais e muros laterais”.

Já “os acessos, que são interiores e privativos, de utilização única e exclusiva para o serviço interno da unidade industrial, ficam garantidas as distâncias às extremas da propriedade, de uma faixa de proteção nunca inferior a 50 metros”.

Além da construção das duas carreias de tiro, a empresa, no pedido para atribuição do Reconhecimento de Interesse Municipal, aponta “a ampliação de outras estruturas produtivas existentes e de reconhecido interesse municipal, admitindo-se a ampliação até 50% da área bruta de construção existente”.

Segundo a empresa, o número de funcionários “teve um crescimento muito significativo nos últimos quatro anos, de 391, em 2016, para 475, em 2020, assim como também houve um forte investimento em mão-de-obra qualificada licenciada, de 4%, em 2004, para 7%, em 2020”.

A declaração do Interesse Municipal hoje aprovada pelo executivo será ainda submetido à apreciação da Assembleia Municipal.





Notícias relacionadas


Scroll Up