Fotografia: DR

Cabeceiras de Basto tem uma nova experiência turística para descobrir

Levada da Víbora é uma das grandes apostas do município.

Redação
22 Mar 2022

Há um caminho em plena Natureza, que serve o lugar de Abadim, no município de Cabeceiras de Basto e que está destinado a grupos e famílias dispostos a serem guiados pelos sons do caminho da água e dos silêncios que também se ouvem. Chama-se a Levada da Víbora e é uma das grandes apostas do município.

“Ao fim de dois anos a vivermos com esta Pandemia assistimos à crescente procura de experiências em contexto de Natureza que, de alguma forma, incorporem uma componente diferenciadora e identitária. Quisemos com o lançamento desta Experiência da Levada da Víbora relevar o melhor do Município no que ao património natural, cultural, gastronómico e patrimonial diz respeito”, sublinha Francisco Alves, presidente da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto.

A Levada da Víbora começa o percurso circular ascendente na zona de Lazer da Barragem do Oural, na freguesia de Abadim, passa pelo núcleo de Moinhos de Rei, pela zona de Lazer da Víbora, em pleno espaço de Natureza, por entre um bosque de pinheiros bravos, carvalhos, castanheiros e madressilvas. É na subida para a aldeia mais pequena de Cabeceiras de Basto, que se alcança o miradouro natural de Porto D’Olho, no alto do Outeiro da Varela, com vistas desafogadas para a serra e para o serpenteado dos campos de cultivo. Ao longo de todo o percurso é possível observar a fauna e flora locais. A caminhada de regresso à zona de lazer da Barragem do Oural poderá ainda guardar algumas surpresas como o avistamento de cavalos garranos, raposas, sardões ou aves de rapina. Quanto às víboras cornudas, que dão nome a esta experiência turística, os encontros são bem mais raros. As lendas deram-lhe a fama, mas é raro encontrar um exemplar.

 

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up