Fotografia: DM

“Amigos do Café 2022” alcançou volume de negócios superior a 50 mil euros

A vencedora do passatempo “Amigos do Café”, Maria do Céu Marques, publicou uma fotografia do seu brunch no Café Coretto, na Rua D. Diogo de Sousa

Carla Esteves
21 Mar 2022

Decorreu, hoje, a entrega de prémios da edição 2022 dos “Amigos do Café” 2022, uma iniciativa promovida pela Associação Empresarial de Braga (AEB), em parceria com a Delta cafés, que congregou 23 estabelecimentos dos concelhos de Amares, Braga e Vila Verde. 

Segundo o diretor-geral da Associação Empresarial de Braga (AEB), Rui Marques, a iniciativa, que decorreu de 14 de fevereiro a 13 de março foi globalmente avaliada pelos estabelecimentos aderentes como «muito positiva, sendo de destacar três dimensões especiais, designadamente: a capacidade de atrair e fidelizar novos clientes, sejam residentes, mas também turistas; o aumento de notoriedade dos estabelecimentos que beneficiam deste efeito de junção de um grupo significativo de empresas».

«Em terceiro lugar merece destaque a importância que a iniciativa tem para ajudar a lançar e consolidar ofertas novas, novos produtos e novos serviços por parte dos aderentes. Por isso vimos com muita satosfação que muitas das ofertas que foram criadas apenas para esta iniciatia, acabaram por integrar definitivamente o menu destes estabelecimentos, embora com preços adaptados, agora fora do período promocional».

Rui Marques avançou  à imprensa que a iniciativa gerou um volume de negócios superior a 50 mil euros, o que é muito positivo, tendo em conta que se trata de um valor baixo por venda, e salientou que o setor, tão marcadao pela pandemia, encontrou aqui um estímulo grande para este 2022.

Sérgio De Nicoli, proprietário do Coretto, revelou que esta foi a primeira participação do estabelecimento na iniciativa, até porque o café existe apenas há cinco meses, tendo a campanha contribuído para o aumento do número de clientes.

«Foi um campanha muito bem sucedida. Tivemos muitos clientes que vieram conhecer o café a partir dessa campanha, gostaram, muitos voltaram e tornaram-se clienets ahbituais. E estamos muito felizes por isso», revelou o proprietário do Coretto, que considera a iniciativa «uma via para conquistar clientes, não apenas turistas, mas também bracarenses.

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up