Fotografia: DR

Mais 43 ucranianos chegaram a Braga esta madrugada

Destes, 33 são mulheres e 10 homens, dos quais dois bebés, e serão acolhidos por famílias de acolhimento.

Redação/Lusa
19 Mar 2022

Mais 43 ucranianos que fugiram da Ucrânia devido à invasão russa foram acolhidos em Braga, estando instalados temporariamente no Hotel João Paulo II, no Sameiro, até serem recebidos por famílias de acolhimento.

Estes cidadãos chegaram a Braga esta madrugada, pelas 02:00, num autocarro proveniente da Wroclaw, na Polónia, referiu a autarquia bracarense, em comunicado.

Destes 43 ucranianos, 33 são mulheres e 10 homens, dos quais dois bebés.

Os cidadãos ucranianos encontram-se instalados no Hotel João Paulo II, no Sameiro, até serem recebidos por famílias de acolhimento dentro de dias.

Também hoje, pelas 06:00, saiu um outro autocarro de Braga em direção à fronteira entre a Polónia e a Bielorrússia para resgatar mais 45 ucranianos.

“O Município de Braga, em parceria com as diversas instituições e entidades do concelho, tem garantido a todos estes cidadãos plenas condições de acolhimento, de integração, de saúde e bem-estar”, concluiu.

A Rússia lançou em 24 de fevereiro uma ofensiva militar na Ucrânia que causou pelo menos 816 mortos e 1.333 feridos entre a população civil, incluindo mais de 130 crianças, e provocou a fuga de cerca de 5,2 milhões de pessoas, entre as quais mais de 3,3 milhões para os países vizinhos, indicam os mais recentes dados da ONU.

Segundo as Nações Unidas, cerca de 13 milhões de pessoas necessitam de assistência humanitária na Ucrânia.

A invasão russa foi condenada pela generalidade da comunidade internacional, que respondeu com o envio de armamento para a Ucrânia e o reforço de sanções económicas e políticas a Moscovo.





Notícias relacionadas


Scroll Up