Fotografia: Vatican Media

Papa e patriarca ortodoxo de Moscovo conversaram sobre guerra na Ucrânia

Encontro online abordou aspetos humanitários.

Redação
17 Mar 2022

O Papa Francisco e o patriarca ortodoxo de Moscovo, Cirilo, conversaram ontem sobre a guerra na Ucrânia e a situação humanitária na região, num encontro online, confirmou o porta-voz do Vaticano, Matteo Bruno.

No comunicado, adianta que a conversa abordou o «papel dos cristãos e os seus pastores para que a paz prevaleça».

O Papa defendeu que «as Igrejas são chamadas a contribuir para o fortalecimento da paz e da justiça», observando que na guerra «quem paga a conta é o povo, são os soldados russos e é o povo que é bombardeado e morre».

«Como pastores, temos o dever de estar perto e ajudar todas as pessoas que sofrem com a guerra», disse Francisco, sublinhando a consciência cristã da importância da paz.

Também em comunicado, o Patriarcado de Moscovo indicou que Cirilo e Francisco abordaram os «aspetos humanitários» da crise e as iniciativas das duas Igrejas para responder à situação.

A página oficial da Igreja Ortodoxa da Rússia assinalou que a iniciativa promoveu uma discussão da «situação em solo ucraniano», que tem sido alvo da atenção do líder católico, com vários apelos ao fim da guerra.

Francisco e Cirilo debateram ainda questões atuais da cooperação bilateral, num encontro em que participou esteve o prefeito do Conselho Pontifício para a Promoção da Unidade dos Cristãos (Santa Sé), cardeal Kurt Koch, e o metropolita Hilário, presidente do Departamento das Relações Externas do Patriarcado de Moscovo (Igreja Ortodoxa).

 





Notícias relacionadas


Scroll Up