Fotografia:

29.º Congresso do CDS-PP vai decorrer em Guimarães

Nos dias 2 e 3 de abril, no Pavilhão Multiusos.

11 Mar 2022

O 29.º Congresso do CDS-PP, marcado para os dias 2 e 3 de abril, vai decorrer em Guimarães, decidiu a Comissão Organizadora do Congresso (COC).

De acordo com a informação transmitida por fontes da COC à agência Lusa, a decisão foi tomada na reunião desta noite e o Congresso vai realizar-se no Pavilhão Multiusos de Guimarães.

Em declarações à Lusa antes da reunião, o secretário-geral do CDS-PP, Francisco Tavares, salientou que “a prioridade [na escolha do local da reunião magna centrista] seria acautelar o partido”.

Isso passava por escolher “o local que melhor servisse o CDS-PP a nível financeiro”, tendo o dirigente afirmado que “não era pressionável por candidaturas”.

O 29.º Congresso do CDS-PP vai eleger o sucessor de Francisco Rodrigues dos Santos, que se demitiu da presidência do partido e não irá recandidatar-se na sequência dos resultados eleitorais nas legislativas de 30 de janeiro, que afastaram os centristas da Assembleia da República.

Até agora já admitiram candidaturas à liderança o eurodeputado do partido, Nuno Melo, e o vogal da Comissão Política Nacional Miguel Mattos Chaves.

Além de Guimarães, foi também apresentada uma candidatura para Lamego (distrito de Viseu).

O último congresso do partido decorreu em Aveiro, em janeiro de 2020, e a reunião magna anterior, em 2018, foi também em Lamego.

De acordo com um dos regulamentos do Congresso, as estruturas locais e distritais podiam “apresentar à COC candidatura para o local a realizar o Congresso, até ao dia 28 de fevereiro” e a cidade escolhida teria de ser divulgada até 25 de março.

O regulamento estabelece que as candidaturas à presidência do CDS e à Comissão Política Nacional “são apresentadas pelo primeiro subscritor de uma moção de estratégia global e as candidaturas aos restantes órgãos por qualquer militante”.

As moções de estratégia globais, que fixam a orientação do partido, têm de ser entregues até “às 23 horas e 59 minutos do dia 15 de março”, terça-feira, e devem ser “subscritas por um número mínimo de 300 militantes”.

A eleição dos delegados concelhios e regionais decorre no sábado, dia 12 de março, entre as 16:00 e as 20:00, por escrutínio secreto e em listas plurinominais nas respetivas Assembleias Concelhias, Conselhos ou Comissões Diretivas Regionais.

Da ordem de trabalhos do congresso consta, além da eleição dos órgãos dirigentes do partido para o biénio de 2022/2024 e da sua tomada de posse, a apresentação, discussão e aprovação das moções de estratégia global e de estratégia setoriais, a aprovação da ata do último congresso, que decorreu em janeiro de 2020, e a apresentação dos relatórios de atividade da secretaria-geral, do grupo parlamentar e da Comissão Política Nacional.

O 29.º Congresso já esteve marcado para 27 e 28 de novembro e seria em Lamego, com uma disputa entre o atual presidente e o eurodeputado Nuno Melo.

No entanto, com o chumbo do Orçamento do Estado e marcação de eleições legislativas antecipadas, a direção propôs (e o Conselho Nacional aprovou) o seu cancelamento e o adiamento para depois das eleições legislativas, contra a vontade de Nuno Melo e dos seus apoiantes, que acusaram a direção de falta de democracia interna e uma “tentativa de golpe de estado institucional”.





Notícias relacionadas


Scroll Up