Fotografia: DR

Exposição de artistas locais é “pontapé de saída” para mês dedicado às camélias em Celorico de Basto

Várias atividades previstas até ao final do mês, desde oficinas a caminhadas e concursos.

Redação
5 Mar 2022

O mês das camélias em Celorico de Basto arrancou ontem com a abertura da exposição “As camélias como fonte de inspiração”, composta por obras de vários artistas locais.

Para o presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, esta é «a primeira iniciativa de um mês pleno de ações para celebrar as camélias». «De forma faseada vamos regressar à normalidade com atividades mais contidas, com menos participantes no início do mês para podermos celebrar devidamente e em comunidade no grande fim de semana de celebração da Festa Internacional das Camélias», referiu.

O autarca aproveitou ainda a cerimónia de abertura para lembrar os presentes que «as camélias são um património riquíssimo que deve ser valorizado no seu todo, nas várias vertentes e oportunidades» e que «é conscientes deste potencial» que a autarquia vai promover um protocolo com a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro para fazer o levantamento das camélias e desenvolver um laboratório vivo e com a cooperativa Árvores, «no sentido de desenvolver a vertente artística com as camélias como fonte de inspiração».

Segundo José Peixoto Lima, estas são «iniciativas a pensar no futuro, na versatilidade deste património cultural e na comunidade interna e externa como grandes consumidores deste produto”.

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up