Fotografia: DR

Eixo Atlântico reconhece trabalho de Ricardo Rio em «condições difíceis»

Assembleia Geral aprova orçamento para 2022 com um valor superior a 4,5 milhões de euros.

Redação
23 Fev 2022

A Assembleia Geral do Eixo Atlântico do Noroeste Peninsular, reunida hoje em Santiago de Compostela,  reconheceu o «trabalho extraordinário» de Ricardo Rio à frente desta entidade constituída por 39 municípios do Norte de Portugal e da Galiza.

O presidente da Câmara de Braga liderou «nas condições, provavelmente, mais difíceis nos 30 anos de vida do Eixo Atlântico já que teve que gerir os dois anos de pandemia e a consequente paralisação de atividades», lê-se numa nota do Eixo Atlântico enviada ao Diário do Minho.

Nesta Assembleia Geral, a trigésima, Ricardo Rio deixou o lugar à alcaldesa de Lugo, Lara Méndez, a primeira mulher eleita para presidente do Eixo Atlântico.

Os representantes dos 39 municípios que integram o Eixo Atlântico aprovaram o programa e o orçamento para 2022 num valor superior a 4,5 milhões de euros. 

O programa, centrado em 5 eixos prioritários (coesão social, sustentabilidade urbana, inovação, desenvolvimento económico e internacionalização), promove um conjunto de propostas em sintonia com a nova política da União Europeia e seus instrumentos financeiros para o período de 2021-2027. 

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up