Fotografia: DR

Carvalhal e David Carmo acreditam que o SC Braga «pode ultrapassar o Sheriff»

Arsenalistas recebem amanhã os moldavos, às 20h00.

Luís Filipe Silva
23 Fev 2022

O técnico Carlos Carvalhal e o defesa central, David Carmo, estiveram hoje  na sala de imprensa do SC Braga para projetar o jogo da 2.ª mão do play-off de acesso aos oitavos de final da Liga Europa, frente ao FK Sheriff  Tiraspol, agendado para amanhã, às 20h00, na “Pedreira”.  Os arsenalistas trouxeram da Moldávia um resultado negativo [derrota por 2-0] mas ambos estão confiantes de que a desvantagem poderá ser revertida amanhã.

«Uma equipa que, em sete jogos nesta Liga dos Campeões, só perdeu fora com o Inter de Milão, venceu em Madrid [o Real Madrid], foi ganhar ao Dínamo de Zagreb, empatou no recinto Shakhtar, fez um percurso excelente principalmente fora de casa e, se com 0-0 [na primeira mão] seria difícil, com 2-0 a tarefa é mais difícil ainda. Vamos assim para o jogo, mas acreditamos que podemos passar e não são palavras de circunstância como, às vezes, os treinadores usam. Acreditamos de coração que vamos passar e vamos fazer tudo, do primeiro ao último minuto, para vencer», disse o treinador do SC Braga.

Também David Carmo, que regressou à competição diante do Tondela  depois de um ano de paragem provocado por uma lesão grave, comunga do mesmo espírito e pede o apoio incondicional dos adeptos.

«A equipa está bem, sabe que tem de acreditar e está unida. Tivemos vários dias para nos preparar para o jogo, sabemos o que vamos encontrar e estamos preparados. Acreditamos muito no nosso grupo e vamos ter os nossos adeptos a puxar por nós. Mais do que nunca, temos de ser um só», destacou.

 

Paulo Oliveira é baixa

O central Paulo Oliveira é baixa para o jogo de amanhã. O defesa dos arsenalistas tem um traumatismo facial sofrido no desafio do passado domingo, em Tondela, e assim não vai poder dar o seu contributo à equipa no desafio diante dos moldavos. De fora continuam Lucas Mineiro, Roger Fernandes e Sequeira, todos lesionados.

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up