Vídeo: Liga Portugal

Minhotos queixam-se de um penálti que terá ficado por assinalar a seu favor, antes do intervalo, que poderia dar o 1-1 e deixar a turma portista a jogar com menos um e de uma expulsão perdoada a Fábio Cardoso, entre outros casos.

Redação
20 Fevereiro 2022

«Já estivemos a ver o lance do Yan de todos os ângulos, é muito fácil dizer que há fala sobre o Fábio Cardoso, mas ele tropeça e cai, queria obstruir o Yan. Teria de ser penálti e expulsão do Uribe e o lance podia dar-nos o golo, com o merecido empate antes do intervalo. O FC Porto teve muito volume pelo critério das faltas que não foi igual para os dois lados. Na segunda parte, o Fábio Cardoso devia ter visto o segundo amarelo pela falta sobre o André Luís. O Steven jogou a bola, lance perfeitamente normal. O Steven foi perguntar ao árbitro de forma normal a razão da falta e do amarelo, era um jogador que se sentia injustiçado por ter visto o primeiro amarelo e foi expulso. O Steven é um gentleman, tem uma cordialidade muito grande. Esse momento prejudicou-nos porque preparávamos uma dupla alteração para tonar a equipa mais ofensiva. Mesmo assim, tivemos duas situações, pelo André e o Derik, que podiam ter dado a igualdade, o que pelo que a equipa fez era justo. O FC Porto não merecia sair daqui com a vitória», destacou, no final do jogo, o técnico-adjunto do Moreirense, Rui Mota.

O líder FC Porto manteve hoje os seis pontos de avanço sobre o Sporting, depois de vencer em casa do Moreireinse, por ” rel=”noopener” target=”_blank”>1-0, em jogo da 23.ª jornada da I Liga.

Evanilson marcou, aos 40 minutos, o único golo de uma partida em que as duas equipas terminaram reduzidas a 10 elementos, após as expulsões do ‘dragão’ Grujic (79) e do “minhoto” Steven Vitória (84).


Outros Vídeos

Scroll Up