Fotografia: Avelino Lima

Igreja de Braga acolhe D. José Cordeiro com renovada esperança

Hoje, D. José Cordeiro inicia o seu ministério pastoral na Arquidiocese de Braga, numa celebração eucarística, às 15h30, também na Catedral.

Jorge Oliveira
13 Fev 2022

D. José Cordeiro foi ontem recebido de braços abertos na Catedral, onde tomou posse como novo Arcebispo de Braga e Primaz das Espanhas, numa cerimónia presidida pelo Núncio Apostólico, D. Ivo Scapolo.

Eram 15h40 quando D. José Cordeiro chegou à entrada da Catedral, on- de o esperavam o Administrador Apostólico da Arquidiocese de Braga, D. Jorge Ortiga, o bispo auxiliar de Braga, D. Nuno Almeida, o Deão e Capitulares do Cabido da Sé.

Aquando da mudança das Armas Arquiepiscopais, um dos momentos mais simbólicos da cerimónia, o Deão da Sé deu as boas-vindas a D. José Cordeiro, que passa a ocupar o lugar que esteve confia- do a D. Jorge Ortiga durante 22 anos.

«Esta mudança de brasão a que vamos proceder é um renovar da nossa esperança, um sinal de acolhimento à doutrina que nos será comunicada, um gesto de abertura ao Deus que fala pelos profetas de todos os tempos, os de on- tem, os de hoje, os de ama- nhã», assinalou o cónego José Paulo Abreu.

As Armas Arquiepiscopais de D. Jorge Ortiga, com o lema “Ut Unum Sint” (Que Todos Sejam Um”, foram substituídas pelas de D. José Cordeiro, que escolheu como lema do seu episcopado a frase “Ad Docendum Christi Mysteria” (Para Mostrar os Mistérios de Cristo).

«Durante mais de duas décadas, o centro do areópago era ocupado por D. Jorge Ortiga. O espaldar da cátedra deixava ver o seu brasão episcopal. O púlpito muda agora de ocupante, tornando-se por isso emblemática a mudança do brasão episcopal, desta feita ostentando as armas de D. José Cordeiro. É o mesmo Deus quem fala, altera-se a mediação», disse o cónego José Paulo Abreu, deixando um agradecimento a D. Jorge Ortiga «por tantos ensinamentos recebidos, por tanto alimento repartido, por tanta paixão no anúncio das maravilhas de Deus».

Solenizou o ato um coro com várias proveniências tendo como base a Escola Arquidiocesana de Música Litúrgica (EAML). As Vésperas foram cantadas pelos alunos mais novos da EAML e pelos seminaristas do Seminário Menor.

A cerimónia de tomada de posse, embora mais reservada, foi acompanha- da por algumas dezenas de pessoas, na nave central da Sé, que teve transmissão em direto no youtube do Diário do Minho, em www.dmtv.pt, assim como as redes sociais do Diário do Minho e Revista Minha.

Hoje, D. José Cordeiro inicia o seu ministério pastoral na Arquidiocese de Braga, numa celebração eucarística, às 15h30, também na Catedral e que pode ser acompanhada em direto no mesmo locais de ontem.





Notícias relacionadas


Scroll Up