Fotografia: DR

Pevidém SC queixa-se de «insultos racistas» por parte dos adeptos do SC Braga B

Jogo terminou empatado (1-1) e arsenalistas terminaram reduzidos a 9 jogadores

Luís Filipe Silva
11 Fev 2022

O Pevidém denunciou alegados atos racistas por parte de adeptos do Braga B, após o encontro entre as duas equipas, referente à 19.ª jornada da Liga 3, disputado no Complexo Desportivo de Fão e que terminou empatado 1-1, num comunicado postado na sua página oficial. Os arsenalistas acabaram reduzidos a 9 unidades por expulsões de Rodrigo Borges e Diogo Fonseca.

O comunicado do Pevidém SC

«A direcção do Pevidém SC vem publicamente repudiar com a maior veemência os actos racistas de que foram alvo, por parte de alguns adeptos do SC Braga no final do jogo que opôs as duas equipas esta tarde.
Tais actos são intoleráveis e devem ser objecto de severa punição.
A falta de segurança junto do túnel de acesso aos balneários, com o toldo parcialmente aberto, permitiram que todos os elementos do nosso clube fossem brindados com insultos e cuspidelas. Para cúmulo, o nosso treinador foi violentamente atingido por objectos vindos da bancada.
Como se não bastasse, cerca de uma hora após o término da partida, o nosso Director Geral foi agredido por um elemento do staff do clube visitado ainda dentro das instalações do complexo desportivo de Fão.
Ora, o acima exposto é demasiado grave para ser considerado como simples arrufos de rivalidade. Rivalidade essa que nos lisonjeia dado a grandeza do rival, mas que se entende tendo em conta o curto historial dos confrontos entre os emblemas, com apenas uma
Vitória em 4 jogos do “Golias” contra “David”.
Apesar dos esforços da Federação Portuguesa de Futebol, da aposta no “Puro Futebol”, somos confrontados com situações impróprias, esvaziando o significado da expressão “nem na regional”.
Uma estrutura altamente profissionalizada, com umas óptimas instalações, que per si facilitam o trabalho dos responsáveis pela segurança, permite agressões a agentes do futebol, que por muito pouco ou mesmo nada, roubam horas de convívio às suas famílias. Deveriam era dar o exemplo, enquanto grande instituição do futebol nacional.
Acreditamos por isso que o SC Braga, como grande instituição que é, irá rever os seus planos de segurança e agirá em conformidade com os autores dos actos descritos.
Vamos aguardar pelos relatórios das entidades competentes e agiremos, da nossa parte, em conformidade, sempre em defesa dos nossos e dos padrões morais que nos guiam», pode ler-se





Notícias relacionadas


Scroll Up