Fotografia:

Legislativas: Trinta e oito eleitores votaram presencialmente em Díli

Além dos eleitores recenseados em Timor-Leste, já tinham votado antecipadamente cerca de 140 portugueses, cujos votos foram enviados para Lisboa, onde já chegaram, e que serão agora juntos às freguesias correspondentes.

Redação
30 Jan 2022

Trinta e oito eleitores votaram presencialmente na Embaixada de Portugal em Díli para as eleições legislativas de hoje, de um universo de 48 recenseados e que optaram por exercer o voto presencialmente, segundo fonte da missão diplomática.

A fonte explicou à Lusa que entre os dez eleitores que não votaram há pelo menos seis que estavam ausentes do país e que, por isso, não puderam votar.

Por haver menos de 100 eleitores de voto presencial no círculo eleitoral de Díli os 38 votos não são escrutinados localmente e vão ser enviados já na segunda-feira para a Assembleia de Apuramento Geral do Círculo Fora da Europa, sob tutela do Ministério da Administração Interna.

Os dados desses votos presenciais e de votos que tenham sido enviados por correio serão divulgados posteriormente, em Lisboa.

Globalmente, os cadernos eleitorais em Díli registam mais de 800 eleitores, sendo que muitos são cidadãos com nacionalidade portuguesa e timorenses e que receberam os seus votos por correio.

Na semana passada, os Correios de Timor-Leste divulgaram nas redes sociais mensagens urgentes com os nomes de centenas de pessoas que tinham recebido as cartas registadas com o voto por correio.

Desconhece-se quantos desses eleitores recolheram os votos e os devolveram através dos correios.

Além dos eleitores recenseados em Timor-Leste, já tinham votado antecipadamente cerca de 140 portugueses, cujos votos foram enviados para Lisboa, onde já chegaram, e que serão agora juntos às freguesias correspondentes.

 

 





Notícias relacionadas


Scroll Up