Fotografia: Nuno Cerqueira

Mais três incêndios a surgir durante a noite Alto Minho e separados por dez minutos

Ocorrências no Alto Minho.

Nuno Cerqueira
29 Jan 2022

Três incêndios rurais surgiram esta noite em dois concelhos do Alto Minho e separados por 10 minutos. As situações ocorreram em Ponte de Lima e Arcos de Valdevez.

A poucos horas da proibição de realização de queimadas, “há quem gaste os últimos cartuchos” insistindo na técnico ancestral de fertilização dos solos.

Separados por dez minutos, três incêndios rurais surgiram na fita de tempo do CDOS de Viana do Castelo. Às 19h05 surgia o primeiro alerta para um incêndio rural em Rebordões Santa Maria, no concelho de Ponte de Lima.

 

Neste incêndio combatem operacionais dos Bombeiros Voluntários de Ponte de Lima com onze elementos e apoiados três viaturas.

«Arde mato no lugar da Igreja. Há casas por perto, mas não estão em risco», confirmaram os bombeiros.

Já pelas 19h10, alerta de incêndio para a zona de Gontinho, na Boalhosa, em Ponte de Lima, mesmo na fronteira com o concelho de Vila Verde.

Aqui arde também mato e zona de eucaliptal, estando no teatro de operações 24 operacionais e seis viaturas.

Pelas 19h12 alerta nos Arcos de Valdevez para incêndio em mato na freguesia de Prozelo, junto ao lugar da Igreja.

De acordo com o presidente da ANEPC, Duarte Costa, a situação meteorológica associada à ausência prolongada de precipitação, conjugada com o aumento da intensidade do vento previsto para os próximos dias, tem proporcionado condições de perigo favoráveis à ocorrência e propagação de incêndios rurais.

O responsável explica que tem existido também um elevado número de comunicações para a realização de queimas e queimadas, que podem dar origem a incêndios rurais, algo que, decidiu a proteção civil, terá de ser mitigado nos próximos dias.

Estão assim proibidas as queimas e queimadas entre a próxima meia-noite e as 23h59 do dia 01 de fevereiro (terça-feira).





Notícias relacionadas


Scroll Up