Fotografia: DR

Todos os concelhos de Portugal Continental estão em risco extremo

Braga conta com 9.905 casos por 100 mil habitantes e Viana do Castelo 6.153.

Rita Cunha/Lusa
28 Jan 2022

Todos os concelhos de Portugal Continental estão em risco extremo de incidência de infeções pelo coronavírus SARS-CoV-2. A exceção são dois concelhos, ambos localizados na região Autónoma dos Açores. Braga conta com 9.905 casos por 100 mil habitantes e Viana do Castelo 6.153.

Cabeceiras de Basto é o concelho do país com a maior taxa de incidência, com 11.213. No restante distrito, segundo o relatório da DGS ontem divulgado, os dados são os seguintes: Guimarães (9.936), Barcelos (8.974), Famalicão (8.917), Vila Verde (8.195), Amares (7.546), Póvoa de Lanhoso (8.301), Vieira do Minho (6.406), Fafe (9.231), Esposende (8.604), Vizela (10.030), Celorico de Basto (6.274) e Terras de Bouro (7.237) .

No que respeita a região do Alto Minho as taxas de incidência por 100 mil habitantes são as seguintes: Viana do Castelo (6.153), Cerveira (5.978), Caminha (4.561), Ponte da Barca (4.388), Monção (6.087), Arcos de Valdevez (4.879), Melgaço (3.279), Paredes de Coura (7.247), Ponte de Lima (6.172) e Valença (5.874).

Fora do nível de risco extremo apenas estão Corvo, com uma incidência cumulativa a 14 dias de 426 casos por 100 mil habitantes, e Calheta, com uma incidência de 855. Estas são as únicas autarquias abaixo de 960 casos ou mais que se aplica atualmente a 306 dos 308 concelhos de Portugal.

É esse o patamar mais alto dos sete definidos pelo Centro Europeu de Prevenção e Controlo de Doenças para este indicador.





Notícias relacionadas


Scroll Up