Fotografia: DR

Viana do Castelo garante 23,4 ME para nova ponte e acesso ao Vale do Neiva

A nova travessia do rio Lima corresponde a uma nova via entre a EN 202 / área de localização empresarial de Nogueira e a EN 203 / Zona Industrial de Deocriste.

Redação/Lusa
26 Jan 2022

A Câmara de Viana do Castelo garantiu um financiamento de 23,4 milhões de euros para a construção de uma nova travessia sobre o rio Lima e de um acesso rodoviário ao Vale do Neiva.

Em comunicado hoje enviado às redações, a autarquia da capital do Alto Minho informou que o contrato de financiamento daquelas empreitadas foi assinado pelos presidentes da Câmara, Luís Nobre, e da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDR-N), António Cunha.

A “nova travessia do Rio Lima entre a Estrada Nacional (EN)203 – Deocriste e a EN202 – Nogueira e o acesso Rodoviário da zona industrial do Vale do Neiva ao nó da autoestrada A28 estão identificados no Plano de Recuperação e Resiliência (PRR).

“Este contrato, que garante duas empreitadas que ascendem a um valor global de 23,4 milhões de euros, permite também assinalar os cem dias de trabalho do novo executivo municipal de Viana do Castelo”, destaca a nota.

A “nova travessia do rio Lima corresponde a uma nova via entre a EN 202 / área de localização empresarial de Nogueira e a EN 203 / Zona Industrial de Deocriste”.

A “infraestrutura vai iniciar-se na EN 202, junto ao campo de futebol da Torre, com a reformulação da interceção giratória de acesso à área de localização empresarial de Nogueira e à autoestrada A27, no sentido Viana do Castelo-Ponte de Lima”.

A “travessia desenvolve-se na maior parte do percurso em tabuleiro de betão pré-esforçado, numa estrutura que permite minimizar os impactos na galeria ripícola e habitats incluídos na Rede Natura 2000”.

A via termina na interceção giratória da EN 203, zona industrial de Deocriste, junto à empresa de produção de papel DS Smith (antiga Portucel), permitindo desviar o tráfego de viaturas pesadas da estrada nacional que tem sofrido com o aumento pela crescente atividade industrial deste complexo.

“As empresas situadas nas áreas de localização empresarial abrangidas pela nova travessia evidenciam grande capacidade expansionista com os novos investimentos previstos”, sublinha a autarquia.

A “nova via irá dotar de segurança rodoviária e fomentar a competitividade empresarial das cinco freguesias, que representam 30% do tecido empresarial do concelho”.

A nova travessia do rio Lima irá permitir uma “ligação rodoviária rápida e segura que fomentará o desenvolvimento socioeconómico da região e acrescenta o seu contributo no panorama nacional, melhorando também os indicadores ambientais”.

O “acesso rodoviário do Vale do Neiva corresponde a um investimento de oito milhões de euros para a construção de uma nova ligação entre o Vale do Neiva e a A28, com uma extensão de 5,2 quilómetros, tendo as duas faixas de rodagem uma largura de sete metros”.

A rodovia “terá início no nó da A28, junto à rotunda da EN 13, na zona industrial do Neiva, sendo que o investimento em terraplanagens, drenagens, pavimentos, redes e iluminação, equipamentos de sinalização e segurança, ascende a 5,5 milhões de euros, correspondendo as expropriações a um total de 2,5 milhões de euros”.

A “nova via rodoviária pretende eliminar pontos negros e a circulação condicionada para veículos pesados de logística no interior da freguesia de Alvarães, melhorando a segurança rodoviária em todo o Vale do Neiva”.

Nas “freguesias de Vila de Punhe e Barroselas, os novos troços rodoviários propostos, para além de uma ligação mais fluída e segura à A28, vão melhorar, através dos seus nós de ligação, a mobilidade interna intrafreguesias, ligando estradas nacionais a vias municipais através de um novo corredor rodoviário”.





Notícias relacionadas


Scroll Up