Fotografia:

Apreensão de mais de 140 quilos de pescado em situação irregular

O pescado apreendido, depois de submetido à verificação higiossanitária, foi entregue a várias instituições de solidariedade social.

Redação / NC
20 Jan 2022

A Unidade de Controlo Costeiro (UCC), através do Destacamento de Controlo Costeiro de Matosinhos, hoje, anunciou hoje que apreendeu 72 quilos de pescada subdimensionada e 72 quilos de polvo por falta de rastreabilidade, no concelho de Matosinhos.

«No âmbito de uma ação de fiscalização destinada ao controlo das regras de captura, desembarque, transporte,comercialização e regime legal da primeira e segunda venda de pescado fresco, os militares da Guarda detetaram, no porto de pesca de Matosinhos, 72 quilos de pescada branca (Merluccius merluccius), sem que tivesse a medida mínima estipulada por lei para ser comercializada, resultando na sua apreensão», referiu a UCC.

No decorrer da ação foram ainda encontrados 72 quilos de polvo (Octopus vulgaris), tendo sido também apreendidos, por falta de documentação que permitisse determinar a sua origem e rastreabilidade, constituindo assim um perigo para a saúde pública.

«No seguimento da ação foram identificadas duas mulheres de 50 e 52 anos, tendo sido elaborados dois autos de contraordenação, puníveis com uma coima que pode ascender ao valor máximo de 37 500 euros», disse esta autoridade a este jornal.

O pescado apreendido, depois de submetido à verificação higiossanitária, foi entregue a várias instituições de solidariedade social.

«A GNR relembra que os recursos marítimos devem ser explorados de modo a garantir, a longo prazo, a sustentabilidade ambiental, económica e social da pescaria, dentro de uma abordagem de precaução, definida com base nos dados científicos disponíveis, procurando-se simultaneamente assegurar os rendimentos da pesca aos seus profissionais», lê-se ainda no comunicado.

 





Notícias relacionadas


Scroll Up