Fotografia: DR

Serviços Públicos foram alvo de 16 mil reclamações no “Portal da Queixa”

Aumento de 19% face a 2020.

Redação / Nuno Cerqueira
19 Jan 2022

O IMT, a Segurança Social, as Câmaras Municipais e o SNS foram as entidades alvo mais reclamadas segundo dados avançados hoje pelo “Portal da Queixa”.

Segundo nota de imprensa enviada a esta redação, à maior rede social de consumidores em Portugal chegaram quase 16 mil queixas, um aumento de 19% face a 2020.

Entre o dia 01 de janeiro e o dia 31 de dezembro de 2021, o “Portal da Queixa” recebeu na sua plataforma 15.984 reclamações dirigidas aos serviços públicos.

A análise efetuada a todas as entidades e organismos que integram o setor público permitiu desenhar um TOP 10 das marcas

Segundo o “Portal da Queixa” os principais motivos de reclamação, no caso do IMT, está relacionada com as dificuldades na obtenção da carta de condução (renovação, emissão, troca, etc.).

Relativamente à Segurança Social, o principal motivo de reclamação dos portugueses refere-se a problemas com a atribuição de Subsídios, Pensões, Reformas e Apoios.

Já no âmbito das Câmaras Municipais, a manutenção de infraestruturas e espaços é um dos motivos mais reportados pelos munícipes.

Na avaliação feita ao Serviço Nacional de Saúde (SNS), verificou-se que as reclamações dos utentes incindem maioritariamente em dois problemas: um relacionado com a qualidade de atendimento nos serviços e outro relacionado com a vacinação e a emissão de certificados digitais Covid-19.

Já no organismo Instituto dos Registos e Notariado (IRN), o principal motivo de reclamação registado no Portal da Queixa está relacionado com a renovação e/ou emissão do Cartão do Cidadão.

O sexto lugar do TOP 10 pertence à TAP, onde se destaca como a principal denúncia apresentada pelos consumidores: a falta de reembolso de valores de viagens.

Quanto ao Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF), o descontentamento dos cidadãos incide sobretudo nas dificuldades que têm com o agendamento junto dos vários balcões do SEF, para resolverem os seus problemas.

Também o Instituto Nacional de Estatística (INE), figura no TOP 10 das entidades públicas mais reclamadas pelos portugueses. A principal queixa dirigida ao INE aponta como inoperância a não receção da carta com os acessos no âmbito dos Censos 2021.

Em oitavo lugar da tabela, o Ministério da Educação também não escapou a um volume considerável de reclamações geradas, sobretudo, num período específico do ano. As principais queixas contra o ME refletem a insatisfação dos portugueses pelos problemas gerados no Portal das Matrículas e as dificuldades no acesso ao portal MEGA – Manuais Escolares Gratuitos.

No fim da tabela, figura a Autoridade Tributária e Aduaneira (AT), com os contribuintes a apontar, na sua maioria, falhas relacionadas com o IRS e problemas com o desalfandegamento.

Segundo Pedro Lourenço, fundador do Portal da Queixa e Global CEO da Consumers Trust, «com a democratização da reclamação, por via de canais online sem o crivo do Estado, consegue-se obter a real perceção dos organismos que não são estrangulados pelas incapazes decisões do poder político, dando espaço e visibilidade à excelência do serviço público, como serve de exemplo o sucesso da AT, junto dos contribuintes».

Todas as reclamações efetuadas no “Portal da Queixa” dirigidas ao Setor Público estão disponíveis para consulta pública em: www.portaldaqueixa.com





Notícias relacionadas


Scroll Up