Fotografia: Nuno Cerqueira

Posse de Junta do concelho de Esposende pode chegar aos tribunais administrativos

Caso deverá ser resolvido na barra dos tribunais, sendo que CNE e Procuradoria Geral da República já estão ao corrente.

Nuno Cerqueira
2 Jan 2022

Ora, quase praticamente à hora de início da Assembleia de Freguesia, a Comissão Nacional de Eleições (CNE) fazia chegar via email à Junta uma deliberação depois de ter analisado um conjunto de documentos enviados pelo Partido Socialista (PS), através de Tito Evangelista, dando conta de várias inconformidades e factos.
Para a CNE é claro que «não existindo quorum, em resultado da renúncia de membros, a Assembleia de Freguesia de Fonte Boa e Rio Tinto não pode ser convocada para reunir.
Ademais, a lei não prevê qualquer mecanismo de retratação em caso de renúncia», lê-se no documento assinado pela coordenadora dos serviços da CNE.
[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up