Fotografia: DR

Braga: Jorge Dias quer colocar fim à inércia em Mire de Tibães

Autárquicas em Braga.

Redação
6 Ago 2021

«Apesar das naturais condições e dos índices de qualidade de vida que Mire de Tibães possa ter, todos concordaremos em que há muito para fazer, desde logo uma urgente necessidade de dinamizar e de aproveitar os serviços e os equipamentos aqui existentes, pondo fim à inércia que se tem verificado nos últimos anos».

A afirmação é do jovem arquiteto Jorge Dias, nascido fora do país, mas a residir na freguesia desde os nove anos e que, aos 30, dá corpo à candidatura do Partido Socialista à autarquia local.

Jorge Dias formou-se em Arquitetura em Coimbra, mas nunca deixou de participar ativamente nas várias estruturas associativas da freguesia, nomeadamente no Grupo de Jovens de Tibães e no Corpo Nacional de Escutas, mantendo-se, neste último, como dirigente.

«Regressar a Mire de Tibães sempre foi um objetivo consciente e sólido, pois é aqui que quero viver e realizar-me. É por esta razão, mas também porque consegui reunir um ótimo grupo de pessoas que estão dispostas a trabalhar pela freguesia e a ajudar a ultrapassar o marasmo em que ela caiu, que aceitei o convite do Partido Socialista para liderar esta candidatura e presidir à Junta», diz.

O candidato socialista diz acreditar que «é possível fazer mais e melhor», que «é possível fazer “Renascer Mire de Tibães”»: «ambicionamos que este Renascer inclua a reaproximação da população à Junta de Freguesia, em que o fosso é cada vez maior».

Quanto a propostas concretas, Jorge Dias refere desde logo o apoio ao movimento associativo, «para que possa diversificar e potenciar a oferta cultural e recreativa».

«Também nos preocupam particularmente as infraestruturas da educação, em que a aposta deve ser constante, para evitar a degradação dos espaços, que devem ser tidos como uma segunda casa para as crianças, ao invés da falta de segurança que significam», diz.

A par da «modernização da rede viária interna e externa», o candidato socialista considera que «Mire de Tibães tem de conseguir tirar o devido proveito das potencialidades dos dois parques industriais» ali existentes.

«Usaremos a nossa magistratura de influência para reivindicar junto das entidades competentes a despoluição dos rios que passam em Mire de Tibães, para que a população da região deles possa usufruir normalmente», garante.

«Trabalho é, por isso, a palavra de ordem; com a equipa ambiciosa que me acompanha, tudo faremos para devolver aos seus residentes o orgulho de viver em Mire de Tibães», diz Jorge Dias.

 





Notícias relacionadas


Scroll Up