Fotografia: Arquivo DM

UMinho abre 2928 vagas e regista subida após três anos sem alterações

A academia minhota tem 2928 vagas por preencher no ano letivo de 2021-2022, face às 2915 que tinha em 2020-2021

Carla Esteves
1 Ago 2021

A Universidade do Minho (UMinho)    regista este ano letivo um total de 2928 vagas, face às 2915 existentes no ano letivo 2020-2021, o que representa uma subida de 13 vagas. Apesar de pouco significativa, a tendência crescente na academia minhota vai de encontro à tónica dominante em todo o país, tendo o concurso nacional de acesso ao ensino superior voltado a registar um aumento do número de vagas este ano. 

De facto, os dados divulgados pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (MCTES), esta sexta-feira à noite, revelam que o total de vagas para ingressar nas universidades e politécnicos públicos em 2021 é de 52.242, mais cerca de 2% em relação ao ano anterior.

Lisboa, Porto e Aveiro registam o maior crescimento do número de vagas, respondendo assim às necessidades demonstradas no ano passado, ano letivo em que se registou o maior número de candidaturas dos últimos 25 anos.

A subida na UMinho assume forte significado não pelo número de vagas que abriram, mas pelo facto de ser o primeiro aumento do número de vagas depois de três anos sem qualquer alteração, em que as vagas permaneceram nas 2915

Neste ano letivo de 2021-2022 entre os 57 cursos leccionados nos campi de Braga e Guimarães, a maior subida do número de vagas registou-se ao nível do curso de Engenharia de Gestão Industrial, que regista uma subida de 13 vagas, passando de 55 para 68.  

Este curso da acadmia do Minho é, de resto, classificado pela Direção-Geral do Ensino Superior (DGES) como sendo um dos ciclos de estudos com vagas e com índice de excelência de candidatos superior a 100, exceto Medicina. 

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up