Fotografia: DR

Restaurantes do Minho exigem fim das medidas restritivas

Coletividade diz que o setor está a ser bode expiatório do Governo

Joaquim Martins Fernandes
19 Jul 2021

A União de Restaurantes do Minho (URMINHO) exigiu hoje do Governo o levantamento das medidas restritivas em vigor, por considerar que apenas têm o efeito prático de provocar a morte do setor.

Em Carta Aberta dirigida ao Presidente da Assembleia da República, ao Presidente da República, ao primeiro-ministro e a todos os partidos com assento no Parlamento, a organização deixa claro que quer «reconquistar o direito o trabalho.

«É nossa missão, enquanto associação de um sector fortemente fustigado e de uma zona geográfica como o Minho, dar conta de todos os anseios que vivemos», afirma a coletividade, que pede uma audiência com Ferro Rodrigues, Marcelo Rebelo de Sousa, António Costa e com os líderes dos diferentes partidos representados na Assembleia da República, para «dar conta [da sua] opinião sobre as mais recentes medidas impostas pelo Governo».
[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up