Fotografia: DM

Eixo Atlântico conta com a inovação para aumentar a qualidade turística

Municípios do Eixo Atlântico estão a definir as linhas estratégicas para investir bem o dinheiro dos contribuintes europeus

Joaquim Martins Fernandes
15 Jul 2021

A aposta na inovação e na diversificação são as chaves para a afirmação da qualidade da oferta turística nos cerca de 40 municípios da Galiza e do Norte de Portugal que integram a associação Eixo Atlântico.

A ideia reuniu o consenso da secretária de Estado da Valorização do Interior, Isabel Ferreira, do presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento da Região Norte, António Cunha, do presidente do Eixo Atlântico, Ricardo Rio, e do secretário-geral da associação trasfronteiriça, Xoán Mao.

Na abertura das jornadas de preparação dos novos investimentos,que estão a decorrem na Maia, os responsáveis do Eixo Atlântico deixaram o propósito de «gerir bem» os milhões que a Eurorregião vai receber.

O mote para a responsabilidade com que o Eixo Atlântico do Noroeste Peninsular quer executar os muitos milhões de euros que vai receber os fundos europeus para a área do turismo foi dado na abertura do seminário “Da Cooperação Transfronteiriça ao Desenvolvimento Local Conjunto: o Turismo no POCTEP 2021-2027”.

«Não estamos aqui para pedir mais dinheiro, mas para definir as melhores estratégias para o investir melhor», afirmou Xoán Vázquez Mao, secretário-geral da associação que reúne quase quatro dezenas de municípios da Galiza e do Norte de Portugal.

O líder histórico do Eixo Atlântico vincou que «gastar bem implica saber onde investir o dinheiro», de forma a que «não tenha que ser devolvido a Bruxelas».





Notícias relacionadas


Scroll Up