Fotografia: Avelino Lima

Via ciclopedonal que liga Famalicão à Póvoa de Varzim é uma «oportunidade» para promover o território

Os autarcas dos dois concelhos inauguraram a obra no ponto do percurso que marca a fronteira entre os dois territórios.

Rita Cunha
10 Jul 2021

Uma oportunidade para dar a conhecer as «singularidades» do território e promover uma mobilidade mais amiga do ambiente e da saúde, aproximando as comunidades envolventes e unindo dois territórios através de uma via ciclopedonal: Vila Nova de Famalicão e Póvoa de Varzim.

Estas são algumas das mais-valias que os responsáveis por cada uma das autarquias deram nota, hoje, por ocasião da inauguração desta via onde, outrora, funcionava uma ferrovia. O percurso de 27 quilómetros, exclusivamente destinado a peões e bicicletas, representa um custo de 4,3 milhões de euros, sendo 3,6 milhões cofinanciados pelo FEDER.

Paulo Cunha e Aires Pereira descerraram a placa alusiva à inauguração precisamente no ponto do percurso que marca a fronteira entre os dois territórios, na passagem de Gondifelos para Balasar. Ambos destacaram a profícua união de esforços e o «fácil entendimento» alcançado e que tornou este projeto numa realidade, assim como o apoio e disponibilidade da CCDR-N, que esteve representada pelo seu presidente, António Cunha.

«É um privilégio estar associado à execução de uma obra tão relevante para a comunidade e oportuna do ponto de vista do tempo em que é realizada, associada à mudança dos modos de vida que ela pode proporcionar», salientou o presidente da Câmara Municipal de Famalicão.

Sobre a obra em si, o edil considerou que «é o eixo principal de múltiplos percursos que se podem entrecruzar», o que se torna «importante» para que «o percurso seja cada vez mais utilizado não só no dia-a-dia pelas pessoas das freguesias».





Notícias relacionadas


Scroll Up