Fotografia: DM

Presidente da Câmara de Famalicão propõe nova reforma para uma governação multinível

Paulo Cunha vincou o contributo dos homenageados para a afirmação de Famalicão no país e no mundo.

Joaquim Martins Fernandes
9 Jul 2021

O presidente da Câmara Municipal de Famalicão, Paulo Cunha, defendeu hoje a necessidade de uma nova «reforma» que abra a porta a uma nova «organização administrativa» do país.

É que «falta uma governação multinível e a capacidade de sentar à mesma mesa os vários níveis de decisão», sublinhou o autarca famalicense, que não escondeu que medida que preconiza pode implicar «a criação de novas figuras jurídicas».

«Mas mal seria que os cidadãos permitissem a desorganização que existe nesta matéria», sublinhou, vincando a ideia de que «a reorganização administrativa traz ganhos de escala e não mais despesa».

Paulo Cunha falava na cerimónia comemorativa dos 36 anos da elevação de Vila Nova de Famalicão a cidade, que decorreu de forma presencial na Casa das Artes e foi transmitida em direto nas redes sociais em que o Município de Vila Nova de Famalicão está presente.

O aniversário da subida a cidade ficou marcado pela atribuição de 52 Medalhas de Mérito Municipal, sendo 37 a personalidades e 15 instituições, nos domínios da benemerência, da cultura, do desporto e da economia.
[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]
Jpoaq





Notícias relacionadas


Scroll Up