Fotografia: Arquivo DM

Municípios do Cávado vão criar respostas conjuntas nas áreas social e educativa

Carta Educativa Intermunicipal vai avaliar recursos disponíveis e necessidades de investimento em cada concelho do Cávado

Joaquim Martins Fernandes
6 Jul 2021

As seis câmaras municipais que integram a Comunidade Intermunicipal do Cávado – Braga, Amares, Barcelos, Esposende, Terras de Bouro e Vila Verde – vão avançar para a criação de cartas intermunicipais que abram a porta a respostas conjuntas nas áreas da educação e da coesão social.

O propósito é acompanhar as metas definidas pela União Europeia para as áreas do emprego e do combate à pobreza e à exclusão social até ao ano 2030.

«Este eixo [das políticas educativas, de formação e coesão social] incide em domínios alinhados com o Pilar Europeu dos Direitos Sociais, em dimensões de curto, médio e longo prazo, da resposta à crise económica e social provocada pela pandemia de Covid-19 ao processo estrutural de consolidação do Modelo Social Europeu», sublinha o Plano Estratégico Cávado 2030.

O documento que define as opções estratégicas a concretizar pela Comunidade Intermunicipal do Cávado até 2027 assume que a recente Cimeira Social que a União Europeia realizou no Porto «traz para a agenda política as questões do trabalho e emprego, da proteção social, da eliminação das desigualdades, do combate à pobreza, entre outras, realçando a importância de atingir as grandes metas propostas para 2030 pela Comissão Europeia no Plano de Ação do Pilar Europeu dos Direitos Sociais».

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up