Fotografia: Avelino Lima

Municípios do Alto Minho asseguram estadia e alimentação de bombeiros que vêm de Lisboa

Protocolo entre a CIM Alto Minho e a Federação Distrital de Bombeiros de Viana do Castelo foi assinado esta tarde.

Rita Cunha
6 Jul 2021

Os dez municípios que compõem o Alto Minho, através da CIM Alto Minho, e a Federação Distrital de Bombeiros de Viana do Castelo celebraram hoje um protocolo que prevê a comparticipação das despesas com alimentação e estadia, entre outras necessidades que se venham a verificar, de uma equipa de reforço de bombeiros chamada para combater os incêndios nos meses de julho, agosto e setembro.

O valor máximo é de 30 mil euros (o que corresponderá a mil euros, por mês, a cada município), mas poderá ser superior, sendo para o efeito formalizada uma adenda ao referido protocolo.

O documento foi assinado hoje em Ponte de Lima, num encontro que reuniu a maioria dos presidentes das autarquias do distrito de Viana do Castelo, bem como responsáveis pela Federação Distrital de Bombeiros e pela CIM Alto Minho.

A equipa de reforço é composta por 16 bombeiros da corporação de Beato e Penha de França, do distrito de Lisboa, os quais vão integrar o Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Rurais em todo o Alto Minho. Durante três meses, ficarão alojados em Arcos de Valdevez. O apoio protocolado refere-se ao período em que não estiverem no terreno já que, quando empenhados em operações de combate aos incêndios, as despesas com a alimentação são asseguradas pela Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil.





Notícias relacionadas


Scroll Up